Publicidade

O Vasco terá um novo presidente a partir do início de janeiro. Isso porque Jorge Salgado foi considerado vencedor da eleição, que foi para na Justiça.

Jorge Salgado mantém cautela sobre permanência de Benítez (Foto: Reprodução)

Nesta segunda-feira, Salgado concedeu entrevista coletiva em São Januário. O futuro mandatário chega com um discurso conciliador.

– Vamos construir um Vasco mais pacífico. Pretendo dialogar com todos candidatos. São pessoas que querem construir um Vasco melhor. Estou aberto a receber qualquer tipo de colaboração. Isso é uma sinalização importante. São vascaínos como nós e querem contribuir – disse.

Publicidade

Salgado iniciou a entrevista ao lado de Alexandre Campello, que fez breve pronunciamento e saiu do local. O novo presidente destacou que vai seguir com as obras no CT e o projeto de modernização de São Januário.

– Temos um projeto e pretendemos executá-lo. Mas ficam legados importantes como o CT e o projeto de reforma do nosso estádio. É um compromisso terminar o CT e dar início a esse projeto de São Januário, que nos colocará em um novo patamar – declarou.

Leia também:

Publicidade

Adeus? Ribamar não deve mais vestir a camisa do Vasco

Em tratamento intensivo, Benítez pode não jogar mais pelo Vasco

O novo mandatário decretou que seu objetivo é melhorar as finanças do Vasco, para tornar o clube forte novamente.

Situação de Benítez indefinida

Publicidade

Jorge Salgado finalizou seu pronunciamento e abriu espaço para as perguntas dos jornalistas. Com isso, o foco da coletiva passou a ser a permanência de Martín Benítez.

O meia argentino tem contrato de empréstimo até dezembro. O Independiente-ARG já adiantou que não vai prorrogar o vínculo e ouve propostas de outros clubes. Para o Vasco manter Benítez, precisa pagar US$ 4 milhões (R$ 20 milhões) para tê-lo em definitivo.

No entanto, Salgado se mostrou pessimista quanto a sequência do argentino em São Januário.

Publicidade

– Para ser muito sincero, não houve nenhuma sinalização positiva por parte do empresário. Empresário diz que ele tem de ser devolvido ao fim do contrato. Isso é um desejo do presidente do Independiente. Já falei com o empresário, falei da nossa proposta de estender o contrato até o final do Brasileiro. Nada mais justo do que o contrato ser estendido. Ele deve ter passado isso para o presidente. Tentei falar com o presidente duas vezes, não consegui, mas vou continuar tentando para tentar demovê-lo de devolver o Benítez agora no final de dezembro – comentou.

O futuro presidente afirmou que a contratação só deve acontecer se Benítez ficar até o fim do Brasileiro.

– O Benítez tem contrato até 31/12. Falei com procurador dele, tenho tentado estender até fevereiro. Aí sim tomarei a decisão. Antes disso, qualquer decisão é temerária. Não sabemos como vamos terminar o Brasileiro, mas precisamos que ele fique até o fim – finalizou.