Publicidade

O Vasco antecipou a reformulação para 2022 e já não conta mais com Fernando Diniz e Alexandre Pássaro nesta reta final de ano. A pressão para a saída do diretor-executivo era grande.

Pássaro chegou ao Vasco em janeiro, na reta final do Brasileiro. Apesar dos esforços, especialmente para ter Benítez naquela ocasião, o Gigante da Colina não evitou o rebaixamento. O dirigente, então, tocou o planejamento para a Série B, além de estruturar o departamento de futebol.

Pássaro Vasco Alexandre Pássaro está fora do Vasco (Reprodução VascoTV)

O executivo foi um dos principais alvos de questionamentos com a campanha ruim do time na Série B. A pressão para a saída dele aumentou. O presidente Jorge Salgado, então, cedeu e antecipou a decisão de não contar mais com Pássaro.

Relacionadas

Publicidade

– Se por um lado tenho a consciência tranquila de quem agiu sempre pensando no melhor para o Vasco, estou extremamente triste e machucado pelo resultado esportivo final. Por esse motivo entendo que a minha saída é melhor para o Vasco, para o Presidente Salgado e para a própria estrutura consolidada. O presidente já sabia da minha decisão e eu gostaria de continuar até o fim do campeonato, mas então, hoje (quinta-feira), o clube entendeu que era hora de antecipar as decisões de 2022 e assim concordamos – disse Pássaro, em carta de despedida.

MAIS! Ídolo de volta! Donizete chega para as categorias de base do Vasco

Dirigente se desculpa com torcida do Vasco

Pássaro destacou o trabalho desenvolvido para estruturar o departamento do Vasco. Entretanto, reconheceu que a missão mais importante que buscava naufragou.

Publicidade

– A segunda – e mais importante – que era o acesso à Série A fracassou e por isso faço meu sincero pedido de desculpas à torcida vascaína e a todos os envolvidos. Não há argumento, particularidade ou evento que justifique esse fracasso esportivo. Espero que, com a ajuda do caminho pavimentado no Departamento, o Vasco esteja na Série A de 2023 – declarou Pássaro.

Comentários