Publicidade

O Vasco segue em ritmo de fim de temporada. Os cruzmaltinos empataram com o Remo, em São Januário, pela penúltima rodada da Série B.

O técnico interino Fábio Cortez lamentou, mas entendeu as vaias recebidas pelos cruzmaltinos. O profissional lembrou alguns episódios que aconteceram na Série B.

Fabio Cortez comanda o Vasco nas rodadas finais da Série B (Foto: Reprodução)

– É uma tristeza sem tamanho. O torcedor está no direito de cobrar e vaiar. Isso não tem problema. Fizemos um ano triste. Se for avaliar, em muitos jogos, tivemos coisas complicadas. Bola desviando em jogador, erro técnico… Mas mostramos muito empenho e unidade nesses últimos dois jogos- disse.

Publicidade

Um pouco mais de mil torcedores foram a São Januário. Só que os vascaínos fizeram questão de descarregar sua frustração. Cortez se mostrou perplexo pela atitude, mas pediu apoio aos jogadores da base.

– Ser vaiado no aquecimento, sem chance de mostrar que está se querendo melhorar, é triste. Vamos esperar o próximo ano, é ano de reconstruir. Conheço esses garotos desde os 8 anos de idade e sei do amor deles pelo Vasco. Eles ainda estão em formação. Precisamos apoiar o ativo do clube, a prata da casa – declarou.

Relacionadas

O Vasco fecha a temporada no próximo domingo, quando enfrenta o Londrina, no estádio do Café.

Comentários