Publicidade

A esperança voltou a São Januário após a segunda vitória seguida da equipe na Série B, na noite desta segunda-feira, sobre o Goiás. O time realizou sua melhor partida sob o comando de Fernando Diniz, que creditou a evolução à presença da torcida no estádio.

Se na última partida no estádio cruzmaltino cerca de 400 torcedores puderam assistir ao jogo contra o Cruzeiro, agora foram quase 4 mil. E a diferença se fez sentir em campo e o próprio treinador admitiu isso em sua coletiva após o jogo.

Para Diniz, volta da torcida a São Januário ajudou o time contra o Goiás (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

– Foi um momento para mim mágico, diferente, primeira vez esse contato com a torcida. Quando eu vinha jogar em São Januário, era uma das coisas que mais me empolgava, mesmo jogando contra, era a torcida do Vasco. É uma torcida que tem um comportamento muito diferente das outras. Os cantos a maneira como todo mundo canta no estádio. Eu não sei quantos tinham hoje, mas pareciam 30, 40 mil empurrando o time. E fizeram toda a diferença. O time rendeu um tanto a mais por causa da presença do torcedor. E quando cira essa química, as coisas acontecem de uma maneira muito diferente – afirmou Diniz.

Publicidade

O resultado de 2 a 0 e a boa atuação diante do torcedor transformaram o clima no clube, que luta para voltar à Série A em 2022. Mas o treinador diferencia a maior confiança de empolgação e alerta que o time tem que manter os pés no chão.

Leia Também:

Embalou! Vasco passa pelo Goiás e vence a segunda seguida

Vasco avança em acordo para aliviar a situação financeira do clube

Publicidade

– Ganhar e pela maneira que o time se comportou hoje, sempre tem um acréscimo de confiança. Mas desde que cheguei aqui, o time tem jogado com confiança. E hoje, principalmente com o apoio do torcedor, que empurrou muito o time, acho que a gente fez o nosso melhor jogo. Mas esse acréscimo de confiança é diferente de empolgação. Ter o pé no chão porque temos muita coisa pela frente e embora a gente tenha jogado bem, tem coisas para melhorar – afirmou o treinador.

O Vasco, entretanto, terá de saber atuar no mesmo nível fora da casa, porque nos onze duelos restantes fará seis como visitante. Este é o caso das próximas duas partidas, contra CSA, no domingo, e Sampaio Corrêa, no sábado seguinte.

Relacionadas

Assim, a próxima partida em São Januário só acontecerá no meio de outubro, contra o Coritiba. A expectativa é de poder contar com 50% da capacidade do estádio ou 11 mil torcedores.

Comentários