Publicidade

A eleição no Vasco não acabou com a derrota de Leven Siano nos tribunais, e novas ações tentam anular a vitória de Jorge Salgado. Diversos grupos de torcedores estão se unindo e, separadamente, se movimentando para buscar anular o que consideram que foi feito de forma irregular.

Carvas em entrevista ao Canal Mário Coelho Vasco (Reprodução Youtube)

Desde o início de novembro que o Vasco está envolvido num imbróglio jurídico por causa das eleições para presidente do clube. O processo eleitoral teve dois pleitos, um no dia 7 de novembro e outro no dia 14, com vencedores diferentes.

Em entrevista ao Canal Mário Coelho Vasco, o advogado Carvas, que representa um grupo de torcedores, explicou sobre as ações que estão sendo propostas.

Publicidade

– A ideia é propor ação para buscar a anulação da eleição do dia 14 em razão de irregularidades com relação ao Estatuto. Além disso, também propor uma ação com relação ao Clube de Regatas Vasco da Gama, dentro de um processo administrativo interno, que seja reconhecido a impugnação desta mesma eleição. Impugnação esta, que foi um requerimento de impugnação apresentado e aprovado na mesa da junta diretora da assembleia geral, pelo presidente do conselho deliberativo – explicou.

Leia também:

Martín Benítez não joga mais pelo Vasco

Vasco renova com dupla, mas sete jogadores não ficam no clube

Grupo não representa corrente política

Publicidade

Segundo Carvas, o grupo não faz parte de nenhuma corrente política do clube e não defende qualquer das candidaturas que disputaram as eleições, mas apenas quer garantir a lisura do processo.

– O que esse grupo de sócios busca é a justiça. Se ocorrer uma terceira eleição, que ocorra. Se depois se entender que a eleição do dia 7 será validada, que seja. Mas a eleição do dia 14, não pode prosperar, e o vencedor desta eleição não pode ser reconhecido como presidente do clube – concluiu.

O mandato de Alexandre Campello termina em pouco menos de um mês, e Jorge Salgado vai tomar posse para dirigir o clube no triênio 2021-23.