Publicidade

Estava uma noite perfeita para o Vasco até os 47 minutos do segundo tempo. Fernando Diniz e Nenê pareciam estrear com vitória pelo Cruzmaltino. Além disso Germán Cano deixou a sua marca e encerrou um jejum de dez partidas sem balançar as redes rivais. Assim o time carioca reencontraria a vitória após dois tropeços. Mas o 1 a 0 virou 1 a 1 aos 47 minutos do segundo tempo, quando Bressan decretou a igualdade no Estádio Rei Pelé pela rodada 24 da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado o Vasco chegou aos 33 pontos e permaneceu com a distância de oito para o G-4, a zona de acesso para a elite do futebol nacional. Os alagoanos seguram a quarta posição, agora com 41 pontos.

Vasco ganhou os rebotes contra o CRB (Foto: Francisco Cedrim/CRB)

O Vasco volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16h(de Brasília), quando recebe o Cruzeiro em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ). Já o CRB estará em ação apenas na terça-feira, às 19h(de Brasília), no Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS). O duelo será contra o Brasil.

Cano quebrou o jejum de gols

Cano desvia para o fundo da rede (Foto: Twitter Vasco)

Publicidade

Nenê já mostrou que estava em campo aos nove minutos, quando cobrou falta com perigo. Mas o goleiro Diogo Silva salvou. Entretanto o Cruzmaltino tinha os seus problemas também defensivos. Aos 13 minutos Léo Jabá errou uma jogada e no contra-ataque Diego Torres lançou Nicolas Careca. O atacante penetrou na área e chutou para boa defesa de Vanderlei.

MAIS! Vasco vive nova crise com paralisação e protestos

O VAR salvou o Vasco aos 15 minutos. Diego Torres pegou uma sobra em cobrança de escanteio e cruzou para a cabeçada perfeita de Caetano, que mandou a bola para o fundo da rede. Mas o árbitro Luiz Flavio de Oliveira, com a ajuda do vídeo, anulou a jogada por conta de um impedimento de quem cruzou.

Andrey para com falta o ataque do CRB (Foto: Francisco Cedrim/CRB)

Publicidade

Após o susto o Vasco assumiu o controle do jogo e pegava todos os rebotes. Aos 26 minutos Cano exigiu boa defesa de Diogo Silva em um chute. Aos 31 minutos, Andrey chutou, o goleiro deu rebote e Cano quase marcou. Seis minutos depois Andrey cobrou falta com efeito e a bola passou perto da trave esquerda.

A superioridade do Vasco se refletiu no placar somente aos 48 minutos, quando os cariocas abriram o marcador. Nenê cobrou escanteio, Ricardo Graça pegou o rebote e chutou, Cano desviou e acabou com o jejum de gols.

Segundo tempo foi morno

Vasco e CRB fizeram um jogo equilibrado (Foto: Francisco Cedrim/CRB)

O CRB voltou pressionando no segundo tempo e quase empatou aos sete minutos. Diego Torres cobrou falta para a área e Ewerton Páscoa cabeceou para grande defesa de Vanderlei. Mas aos poucos o Vasco foi voltando ao controle das ações.

Relacionadas

Miranda Vasco

Publicidade

Apesar de se concentrar mais no campo ofensivo, o CRB não conseguia criar boas jogadas. Bem fechado, o Vasco neutralizava as investidas alagoanas. Entretanto pecava no passe para o contra-ataque.

Apesar da dificuldade o Vasco conseguia levar mais perigo, como aos 36 minutos, quando Andrey deixou Gabriel Pec na cara do gol. Mas o atacante não marcou por conta de uma boa defesa de Diogo Silva.

Morato tenta conter o ataque do CRB (Foto: Francisco Cedrim/CRB)

Nos minutos finais o Vasco impôs correria nos contra-ataques diante de um dominado CRB. Mas quando tudo indicava o triunfo vascaíno, Bressan aproveitou apagão da defesa e definiu o 1 a 1 com chute cruzado.

Publicidade

FICHA TÉCNICA
CRB 1 X 1 VASCO

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Data: 16 de setembro de 2021, quinta-feira
Hora: 19h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Renda e público: jogo disputado com os portões fechados pore conta da pandemia
Cartões amarelos: Reginaldo, Júnior Brandão e Guilherme Romão (CRB) e Andrey (Vasco)
Gols:
CRB: Bressan aos 47 minutos do 2º Tempo
VASCO: Cano aos 48 minutos do 1º Tempo

CRB: Diogo Silva, Reginaldo (Celsinho), Ewerton Páscoa, Caetano e Guilherme Romão; Marthã, Wesley (Jean Patrick) e Diego Torres (Bressan); Jajá (Alisson Farias), Pablo Dyego e Nicolas Careca (Júnior Brandão)
Técnico: Alan Aal
VASCO: Vanderlei, Léo Matos, Leandro Castán, Ricardo Graça e Zeca; Andrey (Caio Lopes), Marquinhos Gabriel e Nenê (Figueiredo); Morato (Gabriel Pec), Léo Jabá (Bruno Gomes) e Germán Cano
Técnico: Fernando Diniz

Publicidade

 

Comentários