Publicidade

A delicada situação na tabela de classificação do Vasco deixou todos na Colina preocupados. Afinal de contas o time está há nove jogos sem ganhar e não consegue sair da zona de rebaixamento. Mas uma ingrata comparação é o que vem tirando o sono dos cruzmaltinos. O 1 a 0 para o Palmeiras fez o Vasco igualar o jejum de triunfos no Brasileirão dos anos de 2008 e 2015. Mas o problema neste caso é que o Vasco foi rebaixado nessas duas edições.

Vasco não pode virar as costas para os números (Foto: Instagram Vasco)

Em 2008 o Vasco ficou sem ganhar por nove jogos. O Cruzmaltino empacou entre a 22ª e a 30ª rodadas. Em 2015 o Vasco ficou sem ganhar entre a 15ª a 23ª rodadas. Além disso a situação se agravou porque o tinha só tinha ganho a partir da nona rodada.

Leia também:

Publicidade

Vasco perde para o Palmeiras e aumenta sequência negativa
Léo Matos vê evolução do Vasco

Com 19 pontos, o Cruzmaltino ocupa o décimo oitavo lugar na tabela de classificação, mas ainda tem dois jogos adiados a cumprir. Entretanto, segundo o matemático Tristão Garcia, as chances de rebaixamento estão em 38%.

– Logicamente, todas as equipas para estarem bem precisam ganhar. Eu sei que vamos chegar a uma situação confortável, mas há um caminho a fazer. A equipe trabalhou, foi organizada, lutou, temos de trabalhar melhor as transições ofensivas, não perder tantas oportunidades e fazer mal ao adversário como fazem a nós – afirmou o técnico Ricardo Sá Pinto em coletiva.

Sá Pinto comemora melhora no setor defensivo

Vasco rebaixamento Vasco caiu em 2008 (Foto: Reprodução Extra)

Publicidade

O Vasco conseguiu fazer uma partida equilibrada diante do Verdão. A derrota por 1 a 0 veio de um pênalti cometido pelo lateral Neto Borges, e cobrado por Luiz Adriano. O treinador português ressalta a evolução do time, mas lembra que precisa de tempo.

– Não é em duas semanas e meia, três, que vamos construir equipe. Com trabalho, a equipe vai chegar lá. Já não sofremos tantas oportunidades quanto antes, já não sofremos tantos gols quanto sofríamos. Vamos continuar trabalhando nisso – disse.

Sem compromissos no meio da semana, Sá Pinto terá mais tempo para treinar a equipe para a sequência de jogos do Brasileiro e da Sul-Americana. No próximo sábado, o Vasco visita o Sport, na Ilha do Retiro. Em seguida, na quinta (19/11), recebe o Fortaleza em partida remarcada da 16ª rodada, e no domingo (22/11) encara o São Paulo, no Morumbi.

Publicidade

No dia 26, o Vasco inicia a disputa das quartas de final da Sul-Americana contra o Defensa y Justicia. O confronto de ida será na Argentina.