Publicidade

Desde que iniciou a reformulação do elenco para disputar a Série B em 2021, o Vasco está sempre em alerta com as movimentações do mercado da bola. Assim, todas as vezes em que um nome fica livre, logo surgem especulações sobre a possibilidade de contratação pelo Cruzmaltino. O mais recente nome associado ao Vasco é o do volante Hernanes, do São Paulo.

O jogador de 36 anos está prestes a rescindir antecipadamente seu contrato com o Tricolor paulista. O vínculo de Hernanes termina no fim do ano, mas sem espaço no time, ele prefere uma transferência.

Hernanes comanda o São Paulo na fuga do rebaixamento (Foto: Divulgação São Paulo) Hernanes disputou 330 jogos com a camisa do São Paulo e 27 na Seleção Brasileira (Foto: Divulgação São Paulo)

Hernanes está próximo da aposentadoria e gostaria de ter mais oportunidades de atuar. Atualmente com Hernán Crespo no comando da equipe, isso não está acontecendo, pois o argentino exige um nível de intensidade que o jogador não consegue mais entregar.

Publicidade

Para o clube, no qual Hernanes é ídolo, sua saída aliviará a folha salarial em um momento de restrição orçamentária. As partes, então, chegaram logo a um acordo pela rescisão amigável.

Relacionadas

Vasco pode ser uma boa opção para Hernanes encerrar carreira

Mas por que Hernanes viria para o Vasco? A única ligação entre o Cruzmaltino e Hernanes é o diretor executivo Alexandre Pássaro. Os dois trabalharam juntos no São Paulo por alguns anos e isso, a princípio, facilita as conversas.

Entretanto, há que se reconhecer que o perfil do atleta não se encaixa no atual elenco cruzmaltino. Primeiramente, o salário de Hernanes no São Paulo é de cerca de 1,1 milhão de Reais. O jogador, então, teria de aceitar uma redução drástica nos vencimentos.

Publicidade

Além disso, Hernanes tem um histórico de muitas lesões nos últimos anos. Nesta temporada, disputou apenas nove partidas.

Leia também:

Reativo ou propositivo? Qual o Vasco que vai encarar o líder

MT passa de coadjuvante a destaque do Vasco

Publicidade

Mas não custa sonhar, pois pelos motivos acima, o jogador não terá muitas opções se quiser continuar jogando. Dificilmente um clube grande da Série A irá se interessar por sua contratação. Assim, entre atuar num clube pequeno da primeira divisão ou no Gigante da Série B, pode ser que a segunda alternativa seja mais interessante.

Comentários