Publicidade

Deu Vasco na decisão da Taça Rio contra o Botafogo, na tarde deste sábado, em São Januário. O Botafogo, que precisava reverter a vantagem vascaína e vencer por pelo menos um gol, foi melhor em campo nos 90 minutos.

Com a vitória no tempo normal por 1 a 0, o Botafogo levou a decisão para as cobranças de pênaltis. Mas aí brilhou a estrela do goleiro Vanderlei. O camisa 1 cruzmaltino pegou todas as três cobranças do Botafogo enquanto os vascaínos converteram suas três.

Jogadores correm para abraçar o herói Vanderlei (Reprodução Cariocão TV)

Assim, o Vasco comemorou seu primeiro título na era Marcelo cabo e seguirá com moral elevada para o início da Série B do Brasileirão.

Botafogo surpreende no início

Publicidade

O primeiro tempo em São Januário surpreendeu pela postura do Botafogo na casa do adversário. Em desvantagem pela derrota por 1 a 0 na primeira partida no Engenhão, o Alvinegro, portanto, entrou em campo disposto a reverter o panorama.

Com a marcação alta, mais intensidade e velocidade nas subidas ao ataque, o Alvinegro esteve um pouco mais perto do gol do que o Vasco. A partida, entretanto, teve poucos lances de gol no primeiro tempo e os dois goleiros quase não trabalharam.

Além disso, a arbitragem parava o jogo a todo instante e o jogo ficou muito picado, sem prosseguimento das jogadas.

Publicidade

A melhor chance do Botafogo aconteceu aos 34 minutos. Contra-ataque rápido puxado por Ronald, que rolou para Navarro bater bater forte e obrigar Vanderlei a grande defesa.

A primeira chance mais clara do Vasco só saiu aos 43 num chute de fora da área. Zeca dominou próximo ao bico da área pela esquerda e soltou a bomba. Douglas Borges saltou e mandou para escanteio.

Vasco melhora mas Botafogo marca

O Vasco voltou mais intenso na segunda etapa e passou a dominar a partida. Logo aos três, Pec assustou com uma boa escapada e chute que Douglas salvou mandando para escanteio.

Gilvan marcou o único gol do jogo (Reprodução Cariocão TV)

Publicidade

Embora mais recuado, o Botafogo seguiu perigoso e melhorou após a parada técnica. Então, aos 26, o Alvinegro abriu o placar. Bola levantada na área, Vanderlei rebate mal e dá de soco para o meio. Navarro aproveita a sobra e bate forte, mas após bela defesa do goleiro vascaíno, Gilvan pega o rebote e toca de cabeça para o fundo da rede.

Ao levar o gol, o Vasco se desarrumou em campo e não conseguiu o gol de empate que lhe daria o título.

FICHA TÉCNICA
VASCO (3) 0 X 1 (0) BOTAFOGO

Publicidade

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 22 de maio de 2021, sábado
Hora: 15h (de Brasília)
Árbitro: Maurício Machado Júnior
Assistentes: Carlos Henrique Filho e Lilian da Silva Bruno
Cartões amarelos: Warley (Bota)
Gols:
BOTAFOGO: Gilvan, aos 26 min do 2º tempo

VASCO: Vanderlei, Léo Matos, Ricardo Graça, Ernando e Zeca; Andrey, Matías Galarza (Romulo) e Morato (Figueiredo); Léo Jabá (Juninho), Gabriel Pec e Germán Cano
Técnico: Marcelo Cabo

BOTAFOGO: Douglas Borges, Warley, Gilvan, Kanu e PV (Rafael Carioca); Romildo (Matheus Frizzo), Ricardinho (Felipe Ferreira), Pedro Castro e Marco Antônio (Ênio); Ronald (Marcinho) e Rafael Navarro
Técnico: Marcelo Chamusca

Comentários