Publicidade

Mesmo enfrentando uma situação financeira complicada, o Vasco vai tentar manter seu principal jogador. O argentino Martín Benítez chegou ao Vasco por empréstimo até dezembro, e pode sair antes do final do Brasileirão. Entretanto, o presidente Alexandre Campello descarta fazer loucuras por Benítez.

Martín Benítez (Foto: Reprodução Youtube)

O meia de 26 anos chegou ao Vasco em fevereiro e assumiu o protagonismo no time. Destaque no Campeonato Brasileiro, o “Ben10” se tornou ídolo da torcida, que teme perder o jogador. No acordo de empréstimo com o Independiente, da Argentina, o Vasco pode adquirir 60% de seus direitos por 4 milhões de dólares, cerca de 22 milhões de Reais.

– Estamos conversando com o representante para fazer umja proposta. Queremos comprá-lo, mas o contexto econômico não é o melhor para nós nem para nenhuma equipe no Brasil – afirmou Campello em entrevista à Rádio Orgullo Rojo, da Argentina.

Publicidade

– Pretendemos fazer uma proposta que seja boa para nós e também para o Independiente. Os torcedores querem muito que ele fique, mas nós temos que ter os pés no chão – completou.

Leia também:

Vasco irá fazer proposta por Benítez

Publicidade

Vasco recusou oferta do Manchester United por Talles Magno

Acordo pode não ser fácil

A receptividade do Independiente à engenharia financeira que o Vasco vai propor pode não ser a esperada. O clube argentino vê com desconfiança a situação do Cruzmaltino, que ainda nem sequer pagou o empréstimo. O Vasco deve 200 mil dólares, algo em torno de 1,1 milhão de Reais na cotação atual, ao Independiente.

– Eu acho que o Benítez vale o que o Independiente pede, mas buscamos uma proposta que seja boa para ambas as partes. Não quero falar de valores antes de me encontrar com os dirigentes do Independiente, o que espero será esta semana – disse Campello.

Publicidade

Pesa contra o Vasco de Campello o fato de que o desempenho de Benítez em 2020 valorizou sua cotação no mercado e despertou o interesse de outros clubes. O Independiente tem recebido sondagens de outros clubes brasileiros, além da Arábia Saudita e Turquia.