Publicidade

Um Vasco diferente. Na escalação e, na visão de Marcelo Cabo, na atitude. Para buscar a primeira vitória em São Januário nesta Série B, o técnico reformulou a equipe e trocou sete peças, além de ser obrigado a acionar Lucão (o titular Vanderlei testou positivo para Covid-19). Cabo sabe a importância deste triunfo do Vasco sobre o CRB, neste sábado.

A derrota para o Avaí deixou o técnico pressionado. O fato de o Vasco não engrenar “cai no colo” do comandante, que precisou “recalcular a rota” para buscar a primeira vitória em São Januário na Série B.

Marcelo Cabo Vasco Marcelo Cabo convive com pressão no Vasco | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

– Queria dedicar essa vitória aos torcedores. Eles estavam sedentos por essa vitória em casa. Demorou, mas veio do tamanho do Vasco da Gama. Tivemos um início com dois resultados adversos em casa, mas soubemos preparar uma equipe hoje que tivesse essa vitória elástica e consistente. Se o Vasco mantiver essa média de seis pontos a cada três jogos, vai ser bom. É a tônica da competição. Essa vitória traz confiança ao grupo. Precisamos ter tranquilidade. Quando a gente perde como quarta, não está tudo errado. Assim como não está tudo certo hoje. Recalculamos a rota. Eu como comandante preciso tomar decisões. A mudança hoje não foi só de peças, foi de atitude. Que agora a gente possa emplacar uma série de vitórias – destacou Cabo.

Relacionadas

Cano Vasco
Léo Jabá Vasco

Mobilização ajudou o Vasco de Cabo a se recuperar

Publicidade

O Gigante da Colina se mobilizou após a derrota para o Avaí, quarta-feira, em São Januário. A união deu certo. A resposta é fundamental para aliviar a pressão. O trabalho do técnico é questionado. Inclusive, ele balança no cargo.

MAIS! Justiça concede rescisão indireta a Werley com o Vasco

– Após a derrota de quarta-feira, sentamos e buscamos planejar o jogo de hoje. O Vasco trabalha dentro de um planejamento, temos um diretor de futebol muito atuante, temos uma diretoria que apoia a todo o momento. Relampejamos esse momento que estávamos vivendo. Não só eu, tecnicamente, como as diretrizes do futebol do Vasco na questão técnica. Sentamos com os jogadores, fizemos as reuniões necessárias, internas, com os segmentos do clube, para que pudéssemos nortear e se recuperar – declarou Cabo.

Publicidade

Agora, o Vasco tem sete pontos na Série B e um jogo de peso na próxima rodada. O Gigante da Colina visita o Cruzeiro, nesta quinta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Mineirão.

Comentários