Publicidade

O Vasco está à procura de um novo técnico, após demitir o português Ricardo Sá Pinto. Zé Ricardo era o favorito, mas não aceitou o convite. No último dia de 2020, o Gigante da Colina busca um treinador de olho em um 2021 melhor. E quais os desafios e problemas a resolver que o novo técnico vai enfrentar?

Vasco x Athletico-PR Vasco luta contra o rebaixamento | Foto: Rafael Ribeiro / Vasco / Divulgação

Na briga para escapar do rebaixamento, o Vasco não pode errar. O Gigante da Colina tem 12 jogos pela frente para se salvar. O novo técnico vai precisar “atacar” em algumas frentes para ajudar o clube.

LEIA MAIS! Luxemburgo e Diego Aguirre assumem favoritismo para assumir o Vasco

Publicidade

De cara, uma dificuldade para arrumar o time: falta de tempo para treinar. O Vasco tem jogo – confronto direto contra o Atlético-GO – no dia 7 e vai iniciar uma maratona de partidas. Vai ser preciso muita conversa para ajeitar as coisas.

Os problemas do Vasco

A pressão também será uma dificuldade. Afinal, lutar contra o rebaixamento carrega um componente de drama e pressiona elenco e comissão técnica. Aqui entra outro fator a trabalhar: o lado psicológico, sobretudo para reagir quando as coisas não saem do jeito esperado. O Vasco sentiu o golpe após o primeiro gol do Athletico-PR, na última rodada do Brasileiro.

LEIA MAIS! ‘Saio inconformado por não concluir o projeto idealizado’, diz Sá Pinto

Publicidade

“Fechar a casinha” também é um fator para resolver no Vasco. O time já sofreu 39 gols – é a terceira pior defesa do Campeonato Brasileiro. O time precisa ser sólido defensivamente para não sofrer e piorar a situação.

MAIS! Nada feito! Vasco não se acerta com Zé Ricardo e se frustra na busca por técnico

O ataque também precisa de soluções. Falta poder de fogo ao time, além da “Canodependência”. O Gigante da Colina depende dos gols de Cano e tem de arrumar maneiras de criar mais chances para ele e dividir as responsabilidades.

O fator São Januário

Publicidade

Em tempos de pandemia, São Januário não pode ser um caldeirão, mas o Vasco precisa fazer valer o mando de campo. Neste Brasileiro, o time tem mais derrotas na Colina do que vitórias, com a 16ª campanha entre os mandantes. Até aqui, o clube carioca venceu quatro jogos, empatou quatro e perdeu cinco em casa. São Januário tem de ser trunfo na briga contra a degola.