Publicidade

A diretoria do Vasco conseguiu colocar os salários de jogadores e funcionários em dia nesta segunda-feira. O clube se beneficiou do acordo realizado com o Sindiclubes, Sindicato dos Empregados de Clubes, para evitar penhoras.

Pelo acordo homologado no final de julho, o Cruzmaltino tem até 30 milhões de Reais livres da ameaça de penhoras pela Justiça. A verba, entretanto, servirá prioritariamente para o pagamento de salários.

Jorge Salgado Vasco Gestão de Jorge Salgado segue processo de saneamento das finanças do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

As tratativas contaram com a participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), e obtiveram a anuência do Tribunal Regional do Trabalho. Assim, o clube assegurou que suas receitas não sofrerão bloqueio até janeiro de 2022.

Publicidade

“O acordo também assegura o pagamento dos salários dos atuais empregados e atletas do Vasco até dezembro de 2021, com preferência sobre outras penhoras, de modo a viabilizar os pagamentos de natureza alimentar e preservar as operações do clube nesse momento de enormes dificuldades financeiras” – afirmou o Vasco em nota oficial.

Leia também:

Vasco pega o Vila Nova para engrenar na Série B

Rômulo: ‘Queremos o resultado para entrarmos no G4’

Publicidade

O pagamento realizado nesta segunda, contudo, se refere apenas ao contrato de trabalho dos atletas, e não inclui direitos de imagem. Além disso, os valores são referentes ao mês de junho e estavam em atraso desde o dia 20 de julho. Enquanto os salários de julho vencerão no próximo dia 20 de agosto.

Relacionadas

A notícia vem em boa hora para o ambiente no vestiário. O Vasco luta para chegar ao G-4 na Série B e alcançar o seu principal objetivo da temporada, que é o retorno à Série A em 2022.

Comentários