Publicidade

Uma entrada mais ríspida, um empurrão e… pronto. O esporte dá lugar a cenas lamentáveis. Episódios de brigas e confusões, infelizmente, surgem nas quadras e gramados. Nesta terça-feira, Bobby Portis e Nikola Mirotic brigaram no treino do Chicago Bulls. Mirotic, inclusive, teve de ser hospitalizado – sofreu fraturas no rosto e vai ficar fora de ação por tempo indeterminado.

Na temporada passada, os pivôs Serge Ibaka, do Toronto Raptors, e Robin Lopez, do Chicago Bulls, trocaram socos num jogo. A NBA puniu os dois com uma partida de suspensão.

A maior briga da NBA

Em 2004, uma briga que começou na quadra terminou até na arquibancada. No duelo entre Indiana Pacers e Detroit Pistons, Ron Artest e Ben Wallace se estranharam e brigaram. O tempo fechou. A confusão não parou por aí. Artest, depois de ser atingido por um copo plástico, pulou para a arquibancada e brigou com torcedores do Detroit. Ele foi suspenso por toda a temporada.

Brigas no futebol

Publicidade

O clima também costuma esquentar no futebol. As cenas lamentáveis, infelizmente, aparecem nos gramados. O Baixinho Romário se envolveu em dois episódios. Pelo Flamengo, brigou com Cafezinho, atleta do Madureira, em 1997. O craque também se envolveu em confusão com jogador do mesmo time. Pelo Flu, em 2002, ele agrediu o zagueiro Andrei.

Confusão entre Flamengo e Vélez

Romário também participou de uma briga generalizada entre Flamengo e Vélez Sarsfield, em 1995, pela Supercopa. A confusão começou com Edmundo, que levou um soco, e depois se transformou em praticamente uma batalha.

Tevez e Marquinhos brigam em treino

Em 2005, o atacante argentino Tevez e o zagueiro Marquinhos trocaram socos em um treino do Corinthians.

Embaixadinhas e pancadaria

Publicidade

Em 1999, na final do Campeonato Paulista, Edilson fez embaixadinhas. Os jogadores do Palmeiras partiram para cima do atacante do Corinthians: briga em campo.

Soco duplo na Liga dos Campeões

O Imperador Adriano, em 2004, levou um tapa de Caneira, do Valencia, e reagiu com um soco duplo no rival. O atacante brasileiro levou gancho de dois jogos na ocasião.