Publicidade

Nos anos 70 e 80 era comum vermos as misses que mostravam a beleza nos concursos pelo mundo acompanhadas de suas mães. Elas cuidavam nas donzelas para evitar o assédio de mal intencionados. Entretanto o século trouxe uma nova figura, esta paterna. Trata-se dos pais que cuidam da carreira dos craques. São os pais que protegem jogadores de futebol e atuam como agentes e empresários, definindo o futuro deles. Assim o MQJ Memória deste domingo presta uma homenagem a eles no Dia dos Pais,

Esta semana um dos pais mais famosos do futebol ganhou as manchetes. Trata-se de Jorge Messi, pai do craque argentino Lionel Messi. O jogador tratou da renovação de contrato com o Barcelona. Mas o final foi infeliz. Não pela vontade das partes, mas pelo Fair Play imposto pela Liga da Espanha.

Neymar e seu pai: relação de amor e apoio. Mas com polêmicas (Foto: Instagram)

Defensor da permanência de Messi no Barcelona, Jorge não teve uma semana de Dia dos Pais muito feliz. Mas o empresário sabe lidar bem com as frustrações da carreira do filho, poucas pela vitoriosa trajetória de Messi. Jorge já comentou sobre o assunto pouco depois de a Argentina ter sido eliminada na última Copa do Mundo pela França. O craque do Barcelona foi um dos mais abalados pelo mau desempenho do time.

Publicidade

– Messi é para mim mais do que um jogador de futebol. Assim como pai preciso estar sempre preparado para dar apoio ao meu filho nos momentos que ele mais precisa. Por várias vezes ele precisou porque o craque não é uma pessoa acima de tristezas e momentos ruins. O mais importante é que ele não deixa de encarar os desafios de frente e creio que passei algo bom a ele neste sentido – lembrou Jorge.

MAIS!

MQJ Memória: Polêmica no Carioca faz o futebol relembrar Eduardo Viana, o Caixa D´água
MQJ Memória: Vivinho, o gol de placa de São Januário
Nomes de animais, MQJ Memória relembra craques bichos
MQJ Memória: Carlinhos Violino, o interino acostumado a dar voltas olímpicas
MQJ Memória: Cláudio Coutinho montou o inesquecível Flamengo

Neymar também tem pai como aliado

Messi tem o pai como amigo e empresário. Mas fez por merecer (Foto: Instagram)

Publicidade

Outro craque mundial que tem o pai como empresário e anjo da guarda é Neymar. Apesar de boa parte da mídia criticar a forma como Neymar Silva cuida da carreira do filho, sem dúvida ele é o princiupal amigo e confidente do craque.

MAIS!

MQJ Memória: O adeus a Clébson! O substituto de Jorginho
MQJ Memória: Daniel González, o uruguaio que fez história no Vasco e no Corinthians

Publicidade

Neymar pai foi jogador de futebol de times pequenos do Brasil. Jogava como volante, mas logicamente não teve nem um décimo do sucesso do filho. Ele sempre que pode se manifesta nas redes socias sobre a boa relação entre eles.

– O Neymar é um filho e um amigo. Nós estamos sempre nos ajudando e procurando passar pelosbons e maus momentos da vida juntos – disse Neymar Silva.

Relacionadas

Pai de Romário definiu time do filho

Sem ter cuidado da carreira do filho, seu Edevair teve papel decisivo em uma escolha importante de Romário: o clube que ele encerrou carreira.

Publicidade

MAIS!

MQJ Memória: Zé Carlos, o Grandão do gol do Flamengo
MQJ Memória: Campeão mundial pelo Flamengo, Figueiredo morreu no auge da carreira MQJ Memória: Geraldo, o craque do Flamengo marcado por uma fatalidade
Alegria no apito: Margarida, o árbitro mais alegre da história do futebol

Romário conta que o pai, torcedor do America do Rio de Janeiro, pediu que ele jogasse no clube.

Publicidade

-Não tinha como não cumprir isso – disse Romário.

Polêmicas não apagam cuidados

Juninho Paulista é a cara da pizzaria famosa da capital paulista (Foto: Divulgação)

Oswaldo Giroldo é outro personagem importante quando o assunto é a b oa relação entre pais e filhos no futebol. Era ele quem cuidava da carreira de Juninho Paulista. Hoje, dono de uma pizzaria famosa em São Paulo, exibe orgulhoso no estabelcimento fotos da trajetória do filho como jogador.

– Foi um grande jogador e é um grande filho – diz seu Oswaldo quando algum cliente se aproxima e puxa conversa sobre o filho.

Publicidade

MAIS!

MQJ Memória: Artilheiro no Flamengo e goleiro no Palmeiras
MQJ Memória: Botafogo perdeu Clei, o lateral que morreu por engano
Ézio, porque super-herói é pra isso que ele entra no MQJ Memória
MQJ Memória: Assis, o carrasco do Flamengo

Também existem polêmicas ligadas a pais que gerenciam a carreira de jogadores. Quem se viu em uma delas foi o volante Gérson, que trocou o Flamengo pelo Olympique de Marselha. Marcos Silva, o Marcão, pai do atleta, teve alguns problemas com representantes do jogador. Quando Gérson atuava no Fluminense entrou em rota de colisão com Jorge Machado, que ameaçou se afastar do jogador por conta das interferências paternas. Mas pelo que se viu da carreira de Gérson os conselhos do pai ajudaram mais do que atrapalharam. Assim acontece quando o amor paterno toma conta da relação entre pais e filhos. Além disso no mundo da bola não é diferente.

Publicidade

MAIS!

MQJ Memória: Mazolinha, o craque que virou pedreiro
MQJ Memória: Berg, o Anjo Louro do Botafogo
Relembre grandes zebras do futebol carioca
MQJ Memória: America e Bangu, símbolos de uma época que o Rio tinha 6 grandes
MQJ Memória: Dener, o mais parecido com Pelé
Filho de peixe, relembre pais e filhos do futebol
MQJ Memória: Jorge Mendonça, o substituto de Dinamite

Comentários