Publicidade

Palmeiras tem a Adidas como fornecedora de material esportivo (Divulgação) Palmeiras tem a Adidas como fornecedora de material esportivo (Divulgação)

Quando uma temporada chega ao fim o mercado de especulações é grande. Isso passa também pelas fornecedoras de material esportivo dos principais clubes do Brasil. O MQJ decidiu dar um panorama de como está o atual momento deste segmento no futebol nacional.

Principal centro financeiro do país, São Paulo vê seus grandes clubes atravessarem momentos distintos quando o assunto é fornecedora de material esportivo. Não existe no futebol brasileiro casamento mais perfeito do que Nike e Corinthians. Recentemente o Timão prolongou o vínculo até 20129. Parceria começou em 2003

Publicidade

O Palmeiras tem contrato em vigor com a Adidas e já negociação a renovação do vínculo, que termina em dezembro de 2018. As negociações entre as partes tem um histórico de serem muito lentas.

LEIA MAIS

Palmeiras lidera lista de reforços já confirmados para 2018
Harry Kane acaba com hegemonia de Messi e Cristiano Ronaldo
Brasileiros ficam fora de seleção de jovens talentos da Fifa
Cristiano Ronaldo domina Messi e Neymar também na Internet
Real Madrid forma geração de filhos de craques
Messi supera Cristiano Ronaldo em lista dos melhores do mundo

Publicidade

O São Paulo encerrou recentemente seu contrato com a Under Amour e está na pista em busca de um novo fornecedor de material esportivo.

A maior polêmica paulista porém envolve o Santos, que viu José Carlos Peres, presidente eleito, anunciar a rescisão de contrato com a Umbro. O vínculo foi firmado há poucas semanas pela gestão anterior, porém, os valores são considerados abaixo do mercado pela atual administração. A Puma mostra mais interesse no Peixe.

Botafogo e Topper parecem ter encontrado uma boa relação (Divulgação) Botafogo e Topper parecem ter encontrado uma boa relação (Divulgação)

No Rio de Janeiro, o Flamengo tem uma parceria com a Adidas que parece ser das mais sólidas do futebol brasileiro. Nenhuma das partes mostra insatisfação.

Publicidade

De volta à Libertadores, o Vasco quer aproveitar o bom momento para negociar um bom contrato de fornecimento de material esportivo. A Umbro é a atual parceira e vem tendo prioridade nas negociações. Porém, a indefinição política no clube atrapalha muito.

O Botafogo tem a Topper como fornecedora de material esportivo. A relação parece ser boa entre as partes, apesar de o clube reclkamar de alguns vazamentos de novos uniformes para a imprensa.

O Fluminense é o único time do eixo Rio-São Paulo que confia a empresa Under Amour o seu uniforme. A relçação passou por alguns problemas, mas hoje parece navegar em mares mais tranquilos.

Umbro fez camisa mais bonita da América do Sul em 2017 (Divulgação) Umbro fez camisa mais bonita da América do Sul em 2017 (Divulgação)

Publicidade

Em Minas Gerais a Topper tem um contrato com o Atlético-MG que parece agradar as duas partes. Porém, o Cruzeiro está orgulhoso do trabalho da sua fornecedora de material esportivo: a Umbro. A camisa celeste foi escolhida mês passado a mais bonita da América do Sul segundo o site de marketing esportivo “Marca de Gol”, da Argentina. A Lupo cuida do material esportivo do América-MG, que voltou para a elite nacional.

Grêmio e Chape vivem namoro com fornecedoras; Sport troca

Atual campeão da Copa Libertadores, o Grêmio tem parceria sólida com a Umbro, que inclusive fez uma camisa especial para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa. Arquirrival do Grêmio, o Internacional tem a Nike como fornecedora de material esportivo.

O futebol do Sul apresenta ainda a Umbro como fornecedora de material esportivo do Atlético-PR. A parceria do Coritiba é com a Adidas. Já o Paraná Clçube, que após dez anos voltou à elite do futebol nacional, negocia um reajuste com a Topper. Único time de Santa Catarina que restou na Primeira Divisão, a Umbro é responsável por uma bonita parceria com a Chapecoense, inclusive tendo prestado diversas homenagens pelo mundo ao clube após o trágico acidente aéreo do ano passado.

Sport fechou com a Under Amour, que perdeu o São Paulo (Divulgação) Sport fechou com a Under Amour, que perdeu o São Paulo (Divulgação)

Publicidade

No Nordeste o Bahia tem um sólido contrato com a Umbro. Já o Vitória vem sofrendo com a Topper por conta da dificuldade em se encontrar algumas peças. O ano foi conturbado no relacionamento, mas as partes parecem ter se acertado.

Recentemente promovido à elite nacional, o Ceará tem a Topper como fornecedora de material esportivo.

Se perdeu o São Paulo, a Under Amour é a fornecedora de material esportivo do único clube pernambucano na elite do futebol nacional. Ela fechou acordo na semana passada com o Sport. Rebaixado para a Série C, o Náutico estuda a rescisão com a Topper após a empresa sugerir uma redução nos valores do contrato.

Publicidade

Vale lembnrar ainda que no Brasil existem clubes que são donos de suas próprias marcas de fornecedora de material esportivo. Caso do Santa Cruz, que é vestido pela empresa Cobra Coral. Seguem esta linha Paysandu, Fortaleza, Joinville, Treze, River-PI e Juventude