Publicidade

Mulheres serão homenageadas pelo Corinthians (Divulgação) Mulheres serão homenageadas pelo Corinthians (Divulgação)

O Corinthians vai homenagear as mulheres no jogo desta quarta-feira, às 21h45(de Brasília), diante do Mirassol na Arena Corinthians, pelo Campeonato Paulista. Na véspera do Dia Internacional da Mulher, No espaço destinado ao patrocinador master, o Timão estampará os dizeres: #RespeitaAsMinas. Vale lembrar que o clube ainda não conseguiu um substituto para a Cia do Terno, que deixou de patrocinar o time em dezembro do ano passado.

Leia mais:

Publicidade

A 100 dias da Copa do Mundo, a briga pelas últimas vagas na Seleção Brasileira
Grandes ameaçados e briga intensa: a classificação geral do Campeonato Carioca
Clássico entre Vasco e Fluminense não termina empatado desde 2014
Quatro vezes de Ángel Romero polêmico em clássicos paulistas
Qual a maior vítima de Messi? Veja quem já sofreu com o craque argentino
Lateral-artilheiro, Pikachu vira arma e iguala melhor marca de gols pelo Vasco
Cristiano Ronaldo pronto para decidir e com melhor média da carreira
Manchester City pode quebrar sete recordes da Premier League

Logo na entrada do time em campo uma outra surpresa será reservada às mulheres corintianas. Isso porque o time feminino acompanhará os jogadores e as atletas estarão com uma camisa com os dizeres: Não é Não!. Trata-se de um abraço do clube à campanha contra o assédio sexual e o estupro. Tatuagens provisórias com os mesmos dizeres serão oferecidas aos torcedores.

Ideia é atingir milhões de torcedores

Como o jogo terá transmissão ao vivo pela Rede Globo de Televisão para São Paulo e outros centros e as redes sociais do clube vão ativar a ação, a expectativa é de que a mensagem passada pelo Timão atinja milhões de pessoas.

Publicidade

O Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, foi instituído no fim do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos por conta das lutas das mulheres por seus direitos naquele país. Em 26 de agosto de 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas, na Dinamarca, a data se tornou mundial.