Publicidade

O craque do Barcelona desequilibrou contra o Paris Saint-Germain, mostrando uma maturidade muito grande e tranquilidade em lances capitais. Empolgou aqueles que esperavam dele um pouco mais de maturidade. O problema é que o segundo passo do ex-santista parece sempre surpreender negativamente.

Após ganhar a medalha de ouro e se emocionar no gramado do Maracanã, Neymar protagonizou um vídeo em que usava palavras de baixo nível. Isso minutos depois de ter tido uma bela atuação e ter conduzindo, como um líder, a Seleção Brasileira dentro de campo.

Dessa vez, após a vitória sobre o Paris Saint-Germain, o craque não se contentou em comemorar e quis trocar farpas com o jornalista André Rizek, que havia reclamado do excesso de “cai-cai” do brasileiro. De certa maneira, Neymar já teve problemas com essa habilidade de tentar interepretar uma falta em momentos que lhe parecem mais apropriados.

Publicidade

Discordar do jornalista é algo normal. Não vejo problemas em usar as redes sociais para isso. Mas de maneira irônica, com gargalhadas e mandando Rizek chorar não me parece o mais apropriado. E foi assim que Neymar agiu.

Neymar provoca Rizek após o jogo (Reprodução)

Logo depois da provocação, o jornalista voltou a comentar o episódio, dando a Neymar uma aula de maturidade:

”Prezado craque Neymar, não é questão de chorar… É que, depois de sofrer pênalti discutível, você e Suárez se jogaram em todos os lances. E sinceramente jogadores como você e Suárez, mesmo arrebentando com o jogo, monstros, ficam… Não é minha função torcer por brasileiro… Gosto de futebol. E pelo que você (também) jogou hoje, em vez de chorar, te parabenizo…”

Publicidade

Fica a dica para Neymar não estragar seus feitos com bobagens.

O jornalista responde com classe ao jogador (Reprodução)