Publicidade

A responsabilidade de dirigir uma seleção na Copa do Mundo é grande. Os técnicos podem fazer a diferença e têm participação direta no sucesso dos países. E qual a remuneração deles? Bem, a “Zoomin TV”, canal holandês, revelou os salários dos 32 treinadores do Mundial da Rússia. Tite está bem valorizado. É dono do segundo maior contracheque, ao lado de Deschamps, da França.

Tite tem o segundo maior salário entre os técnicos da Copa do Mundo | Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação

De acordo com a “Zoomin TV”, o salário anual de Tite é de 3,4 milhões de euros, cerca de R$ 14,5 milhões. O técnico da Seleção Brasileira, empatado com francês Deschamps, só perde para o alemão Joachim Löw, atual campeão mundial. O contracheque dele é de 3,8 milhões de euros anuais. Técnico da Espanha, Lopetegui fecha o pódio.

Leia também:

Publicidade

Unai Emery é o técnico com mais títulos nas últimas cinco temporadas
Manchester City tem o elenco mais valioso da Europa: veja o top 10
Xavi, Iniesta, Messi… os atletas com mais jogos pelo Barcelona
Cristiano Ronaldo vai igualar recorde de Maldini na Champions League
Liverpool terá de superar o maior clube da Champions League na final

Os treinadores das seleções sul-americanas estão valorizados. Quatro deles, contando com Tite, integram o Top 10 dos maiores salários. Sampaoli, da Argentina, aparece na oitava colocação, à frente de Óscar Tabárez (Uruguai), e Pekérman, da Colômbia.

Os salários dos técnicos da Copa do Mundo

1º – Joachim Löw (Alemanha) – 3,8 milhões de euros
2º – Tite e Deschamps (França) – 3,4 milhões de euros
3º – Lopetegui (Espanha) – 2,9 milhões de euros
4º – Sanislav Cherchesov (Rússia) – 2,5 milhões de euros
5º – Fernando Santos (Portugal) – 2,2 milhões de euros
6º – Carlos Queiroz (Irã) – 1,9 milhão de euros
7º – Gareth Southgate (Inglaterra) – 1,9 milhão de euros
8º – Sampaoli (Argentina) – 1,75 milhão de euros
9º – Óscar Tabárez (Uruguai) – 1,7 milhão de euros
10º – Héctor Cúper (Egito) e José Pékerman (Colômbia) – 1,5 milhão de euros
11º – Juan Antonio Pizzi (Arábia Saudita) – 1,4 milhão de euros
12º – Bert van Marwijk (Austrália) – 1,2 milhão de euros
13º – Ricardo Gareca (Peru) – 1,1 milhão de euros
14º – Juan Carlos Osorio (México) – 1 milhão de euros
15º – Age Hareide (Dinamarca) e Akira Nishino (Japão) – 930 mil euros
16º – Roberto Martínez (Bélgica) – 925 mil euros
17º – Vladimir Petkovic (Suíça) – 850 mil euros
18º – Herve Renard (Marrocos) – 780 mil euros
19º – Heimir Hallgrimsson (Islândia) – 700 mil euros
20º – Zlatko Dalic (Croácia) – 550 mil euros
21º – Gernot Rohr (Nigéria) – 500 mil euros
22º – Janne Andersson (Suécia) e Shin Tae-Yong (Coreia do Sul) – 450 mil euros
23º – Hernán Gómez (Panamá) – 400 mil euros
24º – Nabil Maaloul (Tunísia) e Óscar Ramírez (Costa Rica) – 350 mil euros
25º – Mladen Krstajic (Sérvia) – 300 mil euros
26º – Adam Nawalka (Polônia) – 270 mil euros
27º – Aliou Cisse (Senegal) – 200 mil euros