Publicidade

O português Carlos Queiroz, técnico da seleção da Colômbia, causou polêmica ao fazer um comentário machista durante a entrevista coletiva que dava a veículos colombianos. O treinador achou que o microfone estava desligado e não mediu as palavras.

Carlos Queiroz foi alvo de críticas. Mas não pediu desculpa (Foto: Conmebol)

O treinador foi questionado sobre a convocação do atacante Sebastián Villa, que joga no Boca Juniors. O jogador vem sendo acusado de ter agredido sua namorada, Daniela Cortés. Existe a suspeita de que ela teria perdido uma gravidez por conta das agressões.

– Sou contratado para convocar os melhores jogadores tecnicamente falando. Assim não cabe a mim fazer juízo de valor. Tem a Justiça para isso. Não sou uma instituição – disse o português.

Leia também

Publicidade

Neymar quer escolher quem contratar para reforçar o PSG
Leonardo não descarta Cristiano Ronaldo no PSG

Mas logo depois de ter dado a resposta ele se virou para o Juan Raúl Mejía, assessor de imprensa da Federação Colombiana de Futebol (FCF), e fez um comentário acreditando que os microfones estavam desligados: “Se todos os homens que tomam uma pancada das mulheres fosse para a imprensa reclamar o mundo estava f…”.

Técnico da Colômbia não pediu desculpas

Sebastián Villa está sendo acusado pela namorada (Foto: FCF)

Logo após a entrevista a fala ganhou as redes sociais com movimentos feministas e comentaristas criticando a fala do treinador. Assim Carlos Queiroz emitiu um comunicado mas não se desculpou pelas declarações: “Perante qualquer mal entendido que resulte do áudio, parcial e privado, reafirmo pública e inequivocamente, como aliás fiz na conferência, a convicção de que qualquer juízo e condenação midiática não substituí a função primordial da justiça.”.

Publicidade

Ex-treinador da seleção de Portugal, da África do Sul, dos Emirados Árabes Unidos e do Irã, Carlos Além disso Queiroz também treinou grandes clubes como Sporting e Real Madrid. Está à frente da seleção colombiana desde 2019.