Publicidade

Vinicius Júnior, Raphinha e Matheus Cunha. Este será o trio de ataque da Seleção Brasileira contra o Equador, nesta quinta-feira, às 18h (horário de Brasília), em Quito. O técnico Tite indicou o tripé ofensivo, que vai ter o suporte de Philippe Coutinho.

Com a vaga garantida para a Copa do Mundo, Tite vai usar os compromissos pelas Eliminatórias para testar opções. A concorrência no ataque é grande.

Raphinha Seleção Brasileira Raphinha está em alta na Seleção Brasileira | Foto: Buda Mendes/Getty Images

– O tripé da frente, dos homens de lado, como a equipe se moldou e se adaptou bem, vai ser mantido, sim. Com Vinicius, Raphinha, Cunha e a gente ter essas amostragens, essa sequência que vai se mostrando. Do meio para trás, a estrutura e o posicionamento se mantêm. Do meio para a frente ele está se mostrando – declarou Tite, nesta quarta-feira.

Relacionadas

Lisandro Martínez observa de pertoVinicius Junior, um dos melhores do Brasil, mas que desperdiçou chance com preciosismo - Foto: Daniel Jayo/Getty Images
Neymar PSG

Publicidade

A Seleção Brasileira deve ter a seguinte formação: Alisson; Emerson Royal, Éder Militão, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Philippe Coutinho; Raphinha, Vinicius Júnior e Matheus Cunha.

MAIS! Vlahovic abre caminho para Morata ir para o Barcelona

Depois do duelo com Equador, a Seleção Brasileira vai enfrentar o Paraguai, na terça-feira. O time certamente vai ter novidades.

Publicidade

– Sim, podemos esperar mudanças de um jogo para o outro. A média nossa, nesses 13 jogos, são quatro substituições por jogo. Tenho dito aos jogadores que esses que entram vão estar decidindo a partida, porque vão estar em momento crucial. Então essa é a preparação, de deixar todos preparados para aquilo que têm de fazer. Principalmente no aspecto organizacional, depois é o talento. Ele com a bola, na qualidade do passe, da verticalidade, do um contra um, da finalização. De um jogo para o outro vou mudar, mas não externando de forma pública – completou.

Comentários