Publicidade

Quem assistiu no Irão ao jogo Tottenham x Manchester United, no último domingo (11), não assistiu a tudo. A televisão estatal iraniana interrompeu a partida mais de 100 vezes, por um motivo banal, no entanto, se considerarmos o ocidente. Cada vez que as pernas da árbitra auxiliar Sian Massey-Ellis aparecia, imagens do jogo davam lugar a fotos panorâmicas do estádio.

Sian Massey-Ellis foi censurada pela TV iraniana - Foto: Reprodução Sian Massey-Ellis foi auxiliar na partida, mas acabou censurada pela TV iraniana – Foto: Reprodução

Mais: Modric vai renovar com o Real Madrid

Quem acusou a censura foi o grupo de direitos civis My Stealthy Freedom (A Minha Liberdade Furtiva).

Publicidade

“A árbitra usando short surpreendeu os censores. A solução foi cortar da ação para imagens das ruas de Londres, o que tornou o jogo ridículo. No final, um dos comentadores brincou que esperava que os espectadores tivessem gostado da lição de geografia”, acusou o grupo, apontado o que seria “a ideologia dum regime opressivo”.

MAIS! Grana e promessa de facilitar saída em 2023, mas só para Mbappé renovar com o PSG

No Irã as mulheres cobrem os cabelos com o hijab na rua. Além disso, a televisão do Estado também não transmite imagens de cabeças de mulheres à mostra ou de joelhos femininos.