Publicidade

Cristiano Ronaldo teve prisão pedida à Justiça da Espanha (Foto: Site Real Madrid) Cristiano Ronaldo teve prisão pedida à Justiça da Espanha (Foto: Site Real Madrid)

A chefe da Unidade de Coordenação Central do Tesouro espanhol, na área de crime fiscal, está no encalço de Cristiano Ronaldo. Nesta terça-feira, segundo notícia do diário “El Mundo”, Caridad Gómez Mourelo chegou a pedir a prisão do jogador do Real Madrid. Ela declarou, perante Tribunal de Primeira Instância, que a fraude fiscal atribuída ao jogador é de quase 15 milhões de euros, ou cerca de R$ 60 milhões.

“Contribuintes com acusações muito menos graves estão atualmente presos”, acrescentou a chefe da unidade.

Publicidade

Leia também:

Real Madrid forma geração de filhos de craques
Técnicos campeões da Champions desempregados que cabem no seu time
Ricardo Oliveira e quem já esteve entre Santos e Atlético Mineiro
Gols, vitórias e polêmicas: os primeiros meses de Neymar no PSG. Maior desafio vem aí
Overdose de Brasil x Argentina: os destaques da fase de grupos da Libertadores

O jornal teve acesso ao processo envolvendo Cristiano Ronaldo, que diz respeito à evasão fiscal. A recomendação de prisão teria sido feita no início de dezembro, e encontra-se em análise pela Justiça espanhola.

Paraísos fiscais

Publicidade

Cristiano é acusado de ter criado empresas em paraísos fiscais, na Irlanda e nas Ilhas Virgens britânicas, a fim de fraudar o fisco espanhol. O Tesouro acusa o jogador de quatro delitos contra os cofres do Estado, entre 2011 e 2014.

A acusação se baseia nos direitos de imagem do jogador português, que atua no Real Madrid desde 2009, e que, desde 1º de janeiro de 2010, é considerado residente fiscal em Espanha.