Publicidade

O técnico português José Peseiro não dirige mais a seleção da Venezuela. Ele anunciou a sua saída da equipe nesta sexta-feira e se justificou revelando uma situação dramática. Estava há 14 meses sem receber salário.

A Venezuela atravessa uma grave crise política. A maior parte da população passa forme e vários cruzam as fronteiras procurando abrigo no Brasil. Além disso a pandemia agravou os problemas gerados pela má gestão do ditador Nicolás Maduro. Assim o clima é de desespero.

José Peseiro Venezuela José Pereira deixou a Venezuela em forte crise ( Foto: Federação de Futebol da Venezuela)

Peseiro lamentou profundamente a situação. Mas disse que não poderia fica.

Publicidade

– É com profunda tristeza que abandono o projeto que me motivou e a que dediquei todo o meu tempo, emoção e esforço. Fizemos tudo, realmente tudo, até que sentimos que não havia mais condições para continuar. Apesar de todas as diligências feitas, chegamos a uma situação de 14 meses de salário em atraso. Algo que consideramos insustentável – lamentou Peseiro.

MAIS! Guardiola exige acerto com grande promessa do Grupo City

O presidente da federação de futebol do país, Jorge Gimenez, admitiu a dívida salarial com o jogador. Além disso disse que espera anunciar o substituto o mais rapidamente possível. Mas não citou nomes. Entretanto já teria feito sondagens.

Relacionadas

Odegaard Arsenal
Camavinga

Publicidade

Peseiro assumiu o comando da Venezuela em fevereiro de 2020. Dirigiu a equipe em 10 partidas, tendo ganho apenas uma. A seleção não vem bem nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar. Divide com o Peru a lanterna, com quatro pontos. Além disso não dá sinais de reação.

Comentários