Publicidade

Santos desenha seu ataque sem Kayke em 2018  (Foto: Ivan Storti/Santos FC) Santos desenha seu ataque sem Kayke em 2018 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O gol de Rodrigão, aos 51 minutos do segundo tempo, garantiu a surpreendente vitória do Bahia sobre o Grêmio, vice-líder do Brasileirão. Aconteceu no último domingo (24), na Fonte Nova, em Salvador. O gol mais recente do atacante havia sido marcado em cima da Chapecoense, no início de agosto. Os ventos, no entanto, estão mudando para Rodrigão.

Emprestado pelo Santos ao Bahia, Rodrigão já tem destino confirmado para o ano que vem. Ele vai voltar à Vila Belmiro para reforçar o ataque do Peixe. Rodrigão, que tem 23 anos, possui contrato até 2020 com o Santos. Vai ser opção para o ataque, uma vez que a diretoria já decidiu abrir mão de Kayke, que está na Vila, mas pertence ao Yokohama Marinos, do Japão.

Publicidade

Para manter Kayke, o Peixe teria que comprá-lo. O valor fixado é de U$ 1,5 milhões, o que gira em torno de R$ 5 milhões. A presença de Nilmar, que acertou com o Santos em julho último e está em fase de condicionamento físico, é outro indicativo de que não há mais espaço para Kayke na Vila.

A dispensa de Kayke ainda não foi anunciada oficialmente, mas o cenário não é favorável ao jogador. Assim, a diretoria do Santos via aos poucos definindo como será o setor ofensivo em 2018. Com esse cenário traçado, resta saber como vai ficar a situação de Ricardo Oliveira, um dos maiores salários da Vila Belmiro. Em tempo: o também atacante Thiago Ribeiro, cujo contrato termina ao fim do ano, também não vai ficar.