Publicidade

A camisa 10 vestiu bem em Richarlison. O atacante comandou a vitória do Brasil sobre a Alemanha por 4 a 2 no Estádio de Yokohama, nesta quinta-feira, no Japão, na estreia na Olimpíada de Tóquio. O placar poderia ter sido mais elástico. A Seleção abriu 3 a 0 e teve chance de ampliar – perdeu pênalti, inclusive. A Alemanha conseguiu dar um susto.

O Brasil perdeu pênalti e um punhado de chances. Na etapa final, viu a Alemanha crescer e dar susto. De qualquer maneira, larga na Olimpíada com vitória na reedição da final da Rio-2016. A busca por mais uma medalha de ouro começa de forma promissora.

Richarlison Brasil Olimpíada Richarlison voou na estreia na Olimpíada | Foto: CBF / Divulgação

O Brasil dominou a Alemanha. O goleiro Müller salvou o time alemão de uma derrota mais pesada. Ele defendeu o pênalti cobrado por Matheus Cunha, por exemplo, quando o placar era de 3 a 0 no primeiro tempo.

Brasil dá baile no primeiro tempo

Publicidade

Richarlison foi o nome da vitória brasileira. Ele fez três gols. E poderia ter feito mais. Com a camisa 10, pedida por ele, o atacante mostrou versatilidade, seja pela ponta, ou ajudando como centroavante. Marcou após parar no goleiro – aproveitou rebote -, de cabeça e um chute colocado, de categoria. Uma atuação e tanto.

A Alemanha, que pouco produziu, descontou com Amiri, no segundo tempo. Ele emendou da entrada da área e viu Santos aceitar. O goleiro se enrolou com quique da bola. O time alemão ficou com um jogador a menos – Arnold foi expulso. O Brasil não aproveitou. Perdeu mais chances. Na reta final, Ache ganhou pelo alto e fez o segundo.

Nos acréscimos, Paulinho, que entrou no segundo tempo, foi lançado, limpou a marcação e chutou no ângulo: 4 a 2.

Publicidade

O Brasil volta a campo neste domingo e enfrenta a Costa do Marfim, às 5h30 (de Brasília).

Comentários