Publicidade

Ronald Koeman pode continuar à frente do Barcelona por um motivo econômico. De acordo com jornal “As”, da Espanha, o clube não tem dinheiro para demitir o técnico holandês.

Em grave crise financeira, o Barcelona pode ter de ficar com Koeman para evitar pagar uma fortuna. Ainda segundo o jornal, a multa rescisória do técnico é na casa de 12 milhões de euros (R$ 76 milhões), um valor significativo para quem está em dificuldades.

Koeman Barcelona Koeman tem bolada a receber, em caso de demissão (Foto: Imago)

O Barcelona ainda tem valor pendente com Quique Setién, demitido em agosto de 2020. O treinador, inclusive, recorreu à Justiça pela indenização na casa de 4 milhões de euros (R$ 25 milhões).

Relacionadas

Embora entenda os jogadores, Koeman exige empenho em campo
Mbappé PSG

Publicidade

A conta do Barcelona tem também o técnico Ernesto Valverde, demitido em janeiro de 2020. Desta maneira, caso demita Koeman, o “As” diz que o clube pode chegar à casa de 30 milhões de euros (R$ 191 milhões) em indenizações a técnicos em um ano e meio.

Koeman deseja continuar à frente do Barcelona, mas reclamou de falta de apoio. Ele tem mais um ano de contrato com o clube. O técnico terminou a temporada em baixa, depois de o clube desperdiçar oportunidades de assumir a liderança do Campeonato Espanhol.

Comentários