Publicidade

Os números de Tite no comando da Seleção Brasileira são impecáveis. Em um total de 61 jogos, foram apenas cinco derrotas. Somente duas em duelos oficiais. Em 42 jogos o Brasil não sofreu um único gol. Além disso tem saldo positivo de 106 gols. Mas mesmo assim a derrota de 1 a 0 para a Argentina na final da Copa América gera um desconforto em relação ao treinador, que passa a ser visto com outros olhos dentro da CBF. Mas nada que ameace seu cargo, pelo menos por enquanto.

O principal desconforto é que dos 61 jogos, Tite perdeu justamente os dois mais importantes. Foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia com uma derrota de 2 a 1 para a Bélgica. Agora, em um duelo em casa contra o grande rival, em uma decisão, derrota por 1 a 0.

Tite Tite começa a ser questionado (Foto: Imago Images)

Incomodou demais a cúpula da CBF o fato de Tite ter usado a competição para fazer observações. Assim o torcedor não sabia qual time jogaria na partida seguinte e o Brasil chegou à final sem grande entrosamento. Enquanto a Argentina tratava a competição com seriedade, Tite dava ares de amistosos aos jogos.

Publicidade

MAIS! Os memes da derrota da Seleção Brasileira

O treinador gerou ainda mais desconforto ao analisar isso como algo positivo.

– O que fica de positivo foi o fato de termos podido usar todos os jogadores – disse o treinador.

Publicidade

A competição era importante para a CBF, que precisava dar uma demonstração de força ganhando o caneco em uma taça que organizou em tempo recorde. Mas seu treinador não parecia se importar tanto com isso.

Críticas de Tite incomodam CBF

Tite na inspeção dos gramados da Copa América (Foto: Imago)

A postura de Tite criticando os gramados e também o fato de o Brasil ter que jogar o torneio foi outro motivo de grande incômodo. Isso porque fragilizou a CBF junto à Conmebol. O treinador chegou a ser punido pela entidade.

O incômodo se tornou ainda maior após o jogo quando Tite, na entrevista coletiva minutos depois de ver a Argentina vencer, atacou o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Publicidade

– A organização da competição ficou devendo muito. Quase perdemos o Weverton por conta da qualidade dos gramados. Ele teve luxação de dedo, foi uma exposição dos atletas em cima de pouco tempo, o que é impossível diante da grandeza da competição. Estou falando especificamente sobre o responsável, Alejandro, que é o presidente da Conmebol. Estou falando dele, por ter organizado uma competição em tão curto espaço de tempo – reclamou Tite.

Relacionadas

Messi agradece a Deus pelo título, mas não resiste a um sonoro palavrão na comemoração - Foto: Reprodução Instagram
O lance do gol de empate da Itália. Bonucci aparece na parte de baixo da image, no centro - Foto: Reprodução Redes Sociais

Assim Tite começa a entrar em rota de colisão com a diretoria da CBF. Mas não corre riscos por conta dos cem por cento de aproveitamento nas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022. Entretanto se maus resultados vierem…

Comentários