Publicidade

Unai Emery perde a queda de braço com Neymar no PSG (Foto: Site PSG) Unai Emery perde a queda de braço com Neymar no PSG (Foto: Site PSG)

A edição do diário inglês Daily Mirror informou, neste domingo, que o PSG vai investir pesado para ter José Mourinho. O técnico tem contrato com o Manchester United até o fim da temporada 2018/19. Porém, a proposta francesa é pra lá de tentadora, chegando a 30 milhões de euros, cerca de R$ 115 milhões.

Para se ter uma ideia do peso dessa oferta, o salário atual de Mourinho é de 15 milhões de euros por ano. Significa que o português iria receber o dobro, caso mudasse de clube.

Publicidade

No Manchester United, Mourinho tem uma cláusula contratual de extensão. Apesar do término na temporada 2018/19, esse prazo pode se estender por mais um ano. Mourinho, assim, ficaria ligado ao Manchester até 2020. Essa cláusula pode ser ativada pelo clube inglês.

Jose Mourinho tem contrato com o Manchester United até o fim da próxima temporada (Foto: Manchester United) Jose Mourinho tem contrato com o Manchester United até o fim da próxima temporada (Foto: Manchester United)

Queda de braço

Por outro lado, o chamado de Paris seria urgente, segundo do Daily Mirror. Daí o valor ser o dobro do que recebe atualmente o treinador. A intenção é ter o treinador português ao final da temporada.

Nos bastidores, aliás, esta notícia confirma a versão de que Neymar e o atual técnico do PSG, Unai Emery, não se topam. Esta seria a última temporada do treinador à frente do gigante francês.

Publicidade

LEIA MAIS

Tem muita coisa em jogo: as chances de G-7 e risco de queda no Brasileiro
Palmeiras retoma a liderança do returno do Brasileirão
Mercado do futebol se agita: veja negociações que prometem virar novela

Adriano dá a letra para o Flamengo: ‘Não precisa me pagar. Faço por amor’
A maldição do 1 a 1: resultado ‘persegue’ e frustra o Vasco no Brasileirão
Jô estabelece melhor marca da carreira e busca feito inédito para o Corinthians
Corinthians vira o maior campeão brasileiro dos pontos corridos e da ‘era moderna’