Publicidade

Ronald Koeman está no olho do furacão no Barcelona. O novo episódio da crise foi quando leu um comunicado e não abriu para perguntas na coletiva. Ele se defendeu e apontou que o clube vive um momento de reconstrução. O treinador holandês convive com risco de demissão. É neste cenário que o Barça enfrenta o Cádiz, nesta quinta-feira, pela La Liga.

Presidente do Barcelona, Joan Laporta tirou o peso do resultado do jogo para a sequência de Koeman. O dirigente deu apoio ao técnico, mas também deixou um recado.

Ronald Koeman Barcelona Ronald Koeman está pressionado no Barcelona | Foto: Imago Images

– O futuro de Koeman não depende do resultado desta noite. Estamos com ele, é o treinador da equipe principal e queremos que lhe corram bem as coisas. Os treinadores, não somente Koeman, estão muito condicionados pelos resultados e, no caso do Barcelona, pelo jogo, mas Koeman é nosso treinador e estamos com ele – declarou Laporta, nesta quarta-feira, ao programa “El Chiringuito”.

Relacionadas

Paquetá Lyon

Publicidade

– Somos responsáveis por governar o clube. Temos mais informações para hora de tomar as decisões e temos de ponderar muito mais. Para nós, não é um problema tomar decisão de qualquer tipo, se precisar tomar decisão em um momento determinado, seja econômica, esportiva ou social – acrescentou Laporta.

MAIS! Lewandowski dribla especulação e foca no Bayern de Munique

Além dos resultados ruins, outro componente neste cenário de crise envolvendo Koeman aponta para um “estranhamento” com Laporta. O técnico rebateu declarações do presidente do clube.

Comentários