Publicidade

Os números de Cruzeiro x Nacional mostram um certo equilíbrio. O Cruzeiro começou perdendo, logo no início do primeiro tempo, mas virou para cima do Nacional, do Paraguai, na estreia de ambos na Copa Sul-Americana, no Mineirão, nesta terça-feira. Santana abriu o marcador para o Nacional-PAR, com Thiago Neves e Ábila garantindo a vitória do Cruzeiro.

Posse de bola:

Cruzeiro 58%
Nacional-PAR 48%

Os números de Cruzeiro x Nacional, pela Copa Sul-Americana Os números de Cruzeiro x Nacional, na estreia dos dois pela Copa Sul-Americana

Publicidade

Leia também:

>> Tabela do Brasileirão mantém matinê de domingo e inaugura segunda sem lei
>> Flagrantes da chegada do Atlético Nacional a Santa Catarina
>> Suposto uniforme 1 do Corinthians vaza na internet
>> Vídeo mostra o significado de “liso” no futebol. Confira!>

Chapecoense x Atlético Nacional-COL

Publicidade

Em noite de emoção e homenagens, Chapecoense e Atlético Nacional fizeram nesta terça-feira o primeiro jogo válido pela Recopa Sul-Americana. A equipe catarinense venceu a equipe colombiana por 2 a 1, na Arena Condá. Os gols foram marcados por Reinaldo e Luiz Otávio, para a Chape, com Macnelly Torres descontando para a equipe colombiana.

Posse de bola:

Chapecoense 31%
Atlético Nacional 69%

Chapecoense foi mais eficiente, mas Atlético-Nacional teve mais posse de bola Apesar da derrota, Atlético Nacional apresentou maior volume de jogo e mais posse de bola

Publicidade

No caso do Cruzeiro, no jogo válido pela Sul-Americana, a vitória pode ser considerada um resultado normal para o que as equipes apresentaram no Mineiro. Apesar de surpreendida, a Raposa não perdeu a concentração e teve paciência para se recuperar, chegar ao empate e buscar a vantagem no placar. O Nacional, no entanto, soube se impor fora de casa, apesar de se resguardar muito em seu campo de defesa.

Já a Chapecoense parece ter vencido muito mais na emoção do que pelo que mostrou em campo. Os números mostram o domínio flagrante dos colombianos no jogo. Porém, a equipe catarinense foi mais eficiente e soube aproveitar melhor as oportunidades.