Publicidade

Neymar está em xeque no PSG. Pelo menos com o emir do Catar, Tamim bin-Hamad Al-Thani, principal acionista do clube. Segundo “L’Équipe”, ele está incomodado com o custo-benefício do astro brasileiro.

Al-Thani avalia como decepcionante o desempenho do brasileiro. Além disso, vê falta de motivação em Neymar. O astro é cada vez mais contestado na França – foi vaiado pela torcida recentemente.

Neymar PSG Neymar questionado no PSG | Foto: Matthias Hangst/Getty Images

Em relação ao custo-benefício, o PSG considera que Neymar não retribuiu todo o investimento. O Paris Saint-Germain transformou o brasileiro no jogador mais caro do mundo. Para tirá-lo do Barcelona, em 2017, o clube francês pagou 222 milhões de euros (R$ 1,1 bilhão, na cotação atual).

Relacionadas

Mbappé PSG
Haaland Borussia Dortmund

Publicidade

A estimativa, contando com os salários, é a de que o PSG já gastou cerca de 500 milhões de euros (R$ 2,5 bilhões) com Neymar. O cenário não é favorável ao brasileiro.

Ancelotti deixa futuro no Real Madrid em aberto

Neymar perdeu prestígio com a torcida e também com figuras importantes do Paris Saint-Germain. O astro brasileiro tem contrato até 2025, com opção de renovar por mais um ano.

Comentários