Publicidade

Depois que os seis clubes ingleses fundadores se retiraram da Superliga, nesta terça-feira (20), Atlético de Madrid e Inter de Milão fizeram o mesmo na manhã desta quarta (21). Mas, não demorou muito até que o Milan fizesse o mesmo. O clube italiano anunciou que está deixando o projeto de competição restrita aos maiores clubes da Europa.

Ibrahimovic Milan Milan, de Ibrahimovic, é mais um a deixar a Superliga. Mas diretoria afirma que continua a pensar em um novo modelo para o futebol | Foto: Marco Luzzani/Getty Images

Assim, o Milan oficializou sua saída por meio de um comunicado. Foram doze os fundadores deste projeto da Superliga, tornado público à meia-noite do último domingo (18). Os ‘Big Six’ da Premier League (Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City. Manchester United e Tottenham), Real Madrid, Barcelona, ​​Atlético de Madrid, Juventus, Milan e Inter.

O Milan afirma nesta nota pública que foi a oposição dos torcedores de todo o mundo à Superliga que os levou a tomar a decisão. Embora acreditassem no projeto, não houve saída. O clube milanês acrescenta que continuará a trabalhar ativamente para definir um novo modelo de futebol, mas que está sensível à preocupação de todos aqueles que amam “este esporte maravilhoso”.

Comentários