Publicidade

Messi

Acostumado a passar com facilidade pelos marcadores, Messi sofreu para driblar um adversário durante boa parte de sua carreira: as crises de vômito. Em alguns momentos decisivos de sua carreira, o craque argentino não conseguiu evitar e vomitou no meio do jogo, como na final da Copa do Mundo de 2010, contra a Alemanha, ou no clássico contra o Real Madrid no ano seguinte, para ficarmos em apenas dois exemplos.

Messi admite exageros na alimentação

Sempre que erra questionado sobre o assunto, Messi minimizava o problema. Nesta segunda-feira, porém, o maior artilheiro da história do Barcelona revelou o que o fazia passar mal em campo em entrevista a rede argentina América TV. Ansiedade? Sinusite? Nada disso! O problema era simplesmente a alimentação desregrada.

Publicidade

“Tinha de tudo aqui dentro depois de muitos anos me alimentando mal. Com 22, 23 anos não se preocupa com nada, não pensa. Comia chocolate, alfajores, bebia refrigerante. Agora como bem, peixe, carne, salada, verdura. Como de tudo, mas de forma balanceada. De vez em quando bebo uma taça de vinho, sempre existe o momento certo para fazer. Notei muita diferença, sobretudo na questão do vômito. Disseram muitas coisas, mas já me acostumei a isso e agora já não acontece mais”, explicou Messi.

Leia mais:

Cristiano Ronaldo cola em Messi e acirra briga pela artilharia na Espanha
Real Madrid toca ‘Operação Neymar’ e quer contratar o craque antes da Copa
Messi chega à marca de 100 gols na Champions League
Barcelona enfim tira Neymar de publicidade
Você lembra quais foram os capitães do Brasil em todas as Copas do Mundo?
Stephen Hawking no futebol: teoria do pênalti perfeito e trollada em Luis Suárez
Dez jogadores que quase mataram do coração seus torcedores