Publicidade

Lionel Messi não está feliz no Barcelona. A polêmica entrevista que deu no fim de semana ao “La Sexta” no domingo foi amplamente divulgada em todo o mundo. Os veículos de comunicação destacaram que o argentino cogita até mesmo atuar nos Estados Unidos e até mesmo a sua admiração por Cristiano Ronaldo. Mas a grande marca da entrevista é que Messi deixa nas entrelinhas, sem se preocupar em esconder fatos, os motivos que o levam a querer deixar o Barcelona.

Messi Messi quer deixar o Barcelona (Foto: LLUIS GENE/AFP via Getty Images)

O craque argentino reconhece que a fragilidade do time é o principal fator. Messi não quer mais passar por um período de transição. Indo para a reta final de sua carreira, deseja p-egar tiomes capazes de brigar por títulos.

Leia também:

Sonho de Messi não é jogar na Europa ou Argentina, mas sim nos Estados Unidos
Barcelona volta aos treinos sem Messi, que foi para a Argentina

Publicidade

O Barcelona vem passando por um processo de reformulação. E isso tornou o time mais fraco. Assim está longe de brigar pelo título espanhol e sequer conseguiu se classificar em primeiro lugar em seu grupo na Champions League.

– Sabia que seria uma ano de transição. Eu queria estar brigando por títulos – soltou Messi em um momento da conversa.

Messi não está feliz com novo elenco do Barcelona

Suárez e Messi são amigos (Foto: Divulgação Barcelona)

A reformulação do Barcelona mexeu no segundo grande motivo para Messi desejar sair. Trata-se da falta de amigos no vestiário. Ele perdeu alguns de seus principais amigos, dentre eles o artilheiro uruguaio Luis Suárez.

Publicidade

– Há companheiros de outras culturas. Tinha mais afinidade com os antigos companheiros. Há poucos da casa no grupo – soltou Messi em outro treecho.

Apesar de não falar disso na entrevista, Messi também gostaria de voltar a trabalhar com Pep Guardiola, hoje técnico do Manchester City. Além disso o relacionamento com Ronald Koeman, treinador do Barcelona, está longe do ideal.