Publicidade

Foi de bandeja que o Chile entregou o jogo para o Equador, nesta terça-feira, em pleno Estádio Nacional. Os equatorianos venceram os rivais por 2 a 0, mas dominaram boa parte do jogo, merecendo a vitória e quase ampliando. Com o resultado, o Equador se mantém em terceiro lugar na tabela de classificação das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Qatar, com 23 pontos. O Chile aparece na sexta colocação, com apenas 16 pontos.

O Chile precisava da vitória e tratou de tomar as iniciativas, partindo ao ataque. Já o Equador, em boa posição na tabela de classificação, e jogando fora de casa, resolveu esperar o adversário. A estratégia deu certo para o visitante, que abriu o placar logo aos 8 minutos. Mena avançou pela direita, limpou a jogada e lançou a bola na área. Medel não conseguiu o controle e aí apareceu Estupiñán para chutar e abrir o placar.

Pervis Estupiñan abriu o placar no jogo contra ao Chile, mas isso ainda no início da partida - Foto: Marcelo Hernandez/Getty Images Pervis Estupiñan abriu o placar no jogo contra ao Chile, mas isso ainda no início da partida – Foto: Marcelo Hernandez/Getty Images

Leia também

Bolívia deixa o Uruguai em situação complicada nas Eliminatórias

Publicidade

Sergio Ramos vê luz no fim do túnel e está perto de encerrar drama no PSG

Itália vive drama e vai à repescagem: Suíça ‘rouba’ vaga; Inglaterra carimba passaporte com goleada por 10 a 0

Para piorar a situação, Arturo Vidal foi expulso aos 14 minutos. Logo ele, um dos mais experientes chilenos em campo. Em disputa de bola com Félix Torres, Vidal levantou demais a perna e acertou a cabeça do zagueiro equatoriano. O árbitro viu maldade no lance e sacou o cartão vermelho.

Arturo Vidal, do Chile, e o lance em cima de Felix Torres, que valeu cartão vermelho para o chileno - Foto: Marcelo Hernandez/Getty Images Arturo Vidal, do Chile, e o lance em cima de Felix Torres, que valeu cartão vermelho para o chileno – Foto: Marcelo Hernandez/Getty Images

Segundo tempo

Publicidade

No segundo tempo, o Equador iniciou com pressão e quase ampliou. Em cobrança de falta, Mena cobrou com precisão, no canto direito, pelo alto. Bravo, no entanto, saltou e fez bela defesa, evitando o pior para o Chile. Aos 13 minutos Estrada também criou boa oportunidade para o Equador, que dominava o jogo. No lance, ela acertou a trave de Bravo. Moisés Caicedo fechou o placar,  mas já nos acréscimos, numa bomba sem defesa para Bravo: 2 a 0.

Relacionadas

Lisandro Martínez observa de pertoVinicius Junior, um dos melhores do Brasil, mas que desperdiçou chance com preciosismo - Foto: Daniel Jayo/Getty Images
James Rodriguez, da Colômbia, e Matias Rojas do Paraguai, disputam a bola em jogo que pedia mais emoção - Foto: Gabriel Aponte/Getty Images
Lapadula celebra com os companheiros o gol que abriu o placar para o Peru, mas a Venezuela daria o troco - Foto: Edilzon Gamez/Getty Images

O Equador volta a campo em janeiro do ano que vem para enfrentar o Brasil. Embora dentro de casa, terá pela frente o adversário mais forte das Eliminatórias Sul-Americanas. Por isso a vitória desta terça-feira era tão importante. Já o Chile tenta sobreviver com chances de vaga na Copa de 2022. Enfrentará em casa a Argentina, que luta para carimbar a vaga.

Comentários