Publicidade

Mbappé ao que tudo indica deve forçar o PSG a negociá-lo. Assim o jogador tem tudo para interromper uma série de feitos que já dura mais de dez janelas de transferências na Europa. Desde Ronaldinho Gaúcho, em 2004, que o PSG não negocia seus craques.

Em 2004 Ronaldinho Gaúcho deixou o PSG para tentar a sorte no Barcelona. Na época o jogador rendeu aos cofres parisienses 32,2 milhões de euros (hoje mais de R$ 180 milhões). Foi a última estrela que o PSG negociou em uma janela.

Ronaldinho Gaúcho deixou o PSG em 2004 (Foto: PSG/Divulgação)

Na lista de transações mais caras da história do PSG Ronaldinho é apenas o terceiro. Sua venda ficou atrás do zagueiro David Luiz, que foi para o Chelsea em 2016 por 36 milhões de euros, e da do atacante português Gonçalo Guedes. Ele se transferiu para o Valencia da Espanha por 40 milhões de euros em 2019. Mas nem Guedes e nem David Luiz eram estrelas da companhia no PSG.

Publicidade

MAIS! Vinte brasileiros que mexeram com a janela 

A venda de Ronaldinho na época era necessária para os cofres do clube. Já Mbappé deve ser negociado contra a vontade de Nasser Al-Khelaifi, dono do PSG. O bilionário árabe não tem problemas com dinheiro.

PSG assume que não quer venda

Mbappé PSG Mbappé busca um jeito de antecipar ida para o Real Madrid (Foto: Imago Images)

O dirigente árabe assume que não teria problemas para manter o craque.

Publicidade

– Não temos problemas com o fair play financeiro, pois nossa assessoria jurídica sempre nos alerta sobre eventuais riscos. Podemos honrar o que estamos oferecendo ao Mbappé. Assim o interesse do PSG é sua permanência – disse ele há duas semanas.

Relacionadas

Mbappé PSG
Joaquín Correa

O PSG vem tentando prorrogar o contrato com Mbappé, que se encerra em junho de 2022. Mas diante da recusa do craque, que disse não para uma oferta de cinco vezes mais o que ganha atualmente, o PSG pode ter que vendê-lo para não ter prejuízo.

Comentários