Publicidade

Marcelo, lateral esquerdo da Seleção e do Real Madrid (Foto: Instagram)

Lateral-esquerdo titular da seleção brasileira, Marcelo escalou um time com os melhores jogadores que já atuaram do seu lado. Marcelo, que além do Brasil só defendeu as camisas de Real Madrid e Fluminense, listou em seu canal no Youtube aquele que seria seu time ideal. A primeira exigência? Luka Modric como capitão da equipe.

“Capitão, Modric. Isso é um fato. Julio César; Dani Alves, Thiago Silva, Sergio Ramos e Roberto Carlos; Casemiro, Modric, Ozil e Zidane; Cristiano e Neymar. Espera, não joguei com Zidane. Mas ele é meu treinador, então vale”, brincou o lateral, no Real Madrid desde 2007.

Publicidade

Leia também:

Eles sabem como é: Maradona e Messi também levaram 6 a 1 com a Argentina
Primeira Liga não será disputada em 2018: relembre outros fracassos
Você conhece os 15 jovens que podem brilhar na Copa do Mundo?
Brasil vai de ‘Samba Ouro’ na Rússia: veja camisas históricas da Seleção em Copas
Dez jogadores que devem disputar sua última Copa do Mundo na Rússia
Dez frases confiantes (arrogantes) de Cristiano Ronaldo
Você lembra quais foram os capitães do Brasil em todas as Copas do Mundo?

Marcelo também falou do bom relacionamento dos brasileiros no vestiário do Real.

Publicidade

“Quando cheguei, os brasileiros me ajudaram. Roberto Carlos me ajudou muito. Os outros que estavam lá também: Ronaldo, Julio Baptista, Cicinho, Robinho, Emerson. Hoje em dia há mais brasileiros e isso é ótimo para o time. Está perfeito. Queremos os brasileiros aqui, mas tenho um bom relacionamento com os espanhóis e com os demais estrangeiros”.

Marcelo lembra seu jogo mais difícil

Para o lateral-esquerdo, a partida mais difícil de sua vida foi a final da Liga dos Campeões da Europa de 2016, quando o Real venceu o Atlético de Madrid no pênaltis após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar.

“Foi muito difícil. Tínhamos que marcar um gol e eles também. Empataram o jogo, foi uma loucura. Fomos para os pênaltis. Quando acabou o jogo, corri para minha família”, relembrou.