Publicidade

O Manchester City, na última temporada e meia, reformulou seu setor defensivo. E não economizou para atender os desejos de Pep Guardiola. O zagueiro Laporte é o mais novo reforço do clube, numa transação que chega a 70 milhões de euros, cerca de R$ 270 milhões.

Novo reforço do Manchester City, Laporte já se despediu do Bilbao | Foto: Divulgação

Com Laporte, o Manchester City chega à casa de 269,5 milhões de euros gastos em defensores, um pouco mais de R$ 1 bilhão. Guardiola contratou dois zagueiros e três laterais em praticamente um ano e meio.

Leia também

Publicidade

Ibrahimovic pode deixar o Manchester United e se aposentar nos Estados Unidos
Copa do Brasil: fato curioso marca duelo entre Fluminense e Caldense
Barcelona iguala recorde de invencibilidade da época de Guardiola
Trio BBC chega a 400 gols, mas convive com crise no Real Madrid
Gol à la Ronaldinho e voadora assassina: o que foi Cardiff x Manchester City?
Neymar supera Ronaldinho Gaúcho com a camisa do PSG

A qualificação do setor defensivo é para aprimorar o conceito de Guardiola, com defensores versáteis, que tenham qualidade para iniciar as jogadas do time. Não importa o preço.

A movimentação do Manchester City

O ciclo começou na temporada passada, com a contratação de Stones, zagueiro ex-Everton. O Manchester City pagou 55 milhões de euros. A volúpia aumentou neste mercado de transferência, seja no de verão ou no de inverno.

Publicidade

Guardiola buscou três laterais, entre eles o brasileiro Danilo, ex-Real Madrid que custou 30 milhões de euros. Foi o mais baratinho. Walker foi contratado por 57 milhões de euros, enquanto Mendy foi comprado por 57,5 milhões de euros.

Para fechar o pacote, a contratação mais cara, perto do fechamento da janela de inverno: 70 milhões, com a cláusula de formação, por Laporte. Para esta temporada, o City gastou 214,5 milhões de euros para o setor defensivo.