Publicidade

Ronald Koeman está magoado com Joan Laporta, presidente do Barcelona. Demitido em outubro do ano passado, o técnico holandês não escondeu a decepção com o dirigente. Quando Laporta voltou ao clube, Koeman já estava no cargo.

– Não me verão no Camp Nou tão cedo, ainda não consigo fazer isso. Com este presidente não posso fingir que não se passou nada – declarou Koeman, em entrevista ao jornal holandês “Algemeen Dagblad”.

Koeman Barcelona Koeman está na bronca com Laporta | Foto: Denis Doyle/Getty Images

– Eu não era o treinador de Laporta. Tive essa sensação desde o primeiro momento, depois das eleições não houve clique. Faltava-me esse apoio necessário desde cima, mas percebi que queria que eu saísse porque não tinha sido escolhido por ele – acrescentou.

Relacionadas

Mbappé PSG
Robert Lewandowski

Publicidade

Ronald Koeman ainda colocou em dúvida a saída de Messi do Barcelona. O técnico holandês pontuou que, pouco tempo depois, o clube espanhol investiu 55 milhões de euros por Ferrán Torres.

No radar! PSG pensa em Dembélé para a vaga de Di María

– Perante pedido da direção aceitei a saída de alguns jogadores para colocar as contas em ordem. Mas ver que pouco depois de deixar sair Messi contratam alguém por 55 milhões, você se pergunta se não haveria algo mais. Por que Messi teve de sair? – questiona Koeman.

Publicidade

MAIS! Barcelona prepara revolução na defesa sem gastar quase nada

O holandês ainda “entregou” Laporta. Koeman garante que o presidente negava que Xavi Hernández, atual técnico do Barcelona, seria seu treinador.

MAIS! Liverpool pode atacar o futebol português mais uma vez

Publicidade

– Não me deram o tempo que estão dando ao novo treinador. Eu estava trabalhando com muitos lesionados. Laporta me disse mil vezes que Xavi não seria o seu treinador porque lhe faltava experiência. Um treinador precisa de tempo e paciência por parte da direção – afirmou.

Comentários