Publicidade

Correndo por fora, no entanto, dando sinais de um futuro promissor e bem próximo, o Milan vai crescendo a cada rodada do Campeonato Italiano ou na Liga Europa. Chega a deixar eufórica a imprensa esportiva italiana, que já vê a possibilidade de o clube voltar aos bons tempos. E responsável por essa mudança de ares já está eleito: Stefano Pioli.

O "maestro" Fioli rege o time do Milan à beira do gramado O “maestro” Pioli rege o time do Milan à beira do gramado – Foto: Emilio Andreoli/Getty Images)

O técnico do Milan é um ex-zagueiro que, no entanto, jamais vestiu a camisa do clube. Mais que isso: atuou por rivais como a Juventus e a Fiorentina. Como treinador, trabalhou com a Seleção Sub-21 da Itália, mas também tem passagem por rivais como a Internazionale. No entanto, o que mais tem impressionado os jornalistas é a capacidade que o técnico tem de promover a harmonia no elenco, no convívio, mas também estrategicamente.

Leia também

Neymar já acumula um ano de desfalques no PSG

Publicidade

Pirlo, Zidane, Koeman… os desafios dos técnicos europeus nesse novo cenário

Ele conseguiu encaixar as peças de um quebra-cabeça de um jeito em que nenhuma figura se destaca. Nem mesmo uma tão imponente como a de Zlatan Ibrahimovic, veterano e líder numa base formada por jovens ainda sem expressão. O sueco foi um achado, contando já com sete gols em seis jogos. Mas jogo a jogo tem novos parceiros que, na sua ausência ou contando com a sua presença, assumem o papel de líder do momento.

O festejado desempenho do Milan é fruto desse trabalho cuidadoso de Stefano Pioli, que a cada jogo vai ampliando sua influência no cenário nacional italiano. É preciso voltar a 8 de março, antes que a pandemia fechasse o planeta, para poder narrar uma derrota milanesa. Ela ocorreu para o Genoa, em pleno San Siro. Se há algo que se possa dizer sobre o “novo normal” é que ele trouxe de volta ao cenário mundial o antigo Milan.