Publicidade

A janela do inverno europeu não é tão badalada no mercado da bola – a de verão costuma ser mais agitada. Entretanto, ela reserva grandes movimentos. Alguns até históricos.

Um exemplo: a ida de Haaland para o Borussia Dortmund. Por sinal, o centroavante vai ser o grande nome da próxima janela. Bruno Fernandes no Manchester United é outro caso de tiro certeiro.

Galeria de Fotos

A janela de janeiro muitas das vezes é daquele bote de urgência, para reta final da temporada. Ou quando um clube, que não conseguiu contratar antes, vence pelo cansaço e leva aquele nome que tanto buscava. É o caso de Philippe Coutinho no Barcelona.

Relacionadas

Neymar PSG
Endrick Palmeiras

Transferências históricas da janela de janeiro do mercado da bola

Publicidade

Em 2011, o Chelsea foi buscar Fernando Torres, ídolo do Liverpool. O valor da operação foi de 58,5 milhões de euros. O Liverpool, então, buscou Suárez no Ajax, por 26,5 milhões de euros.

Fernando Torres na chegada ao Chelsea (Foto: Divulgação)

O Milan, em 2013, foi buscar Mario Balotelli no Manchester City por 20 milhões de euros. O atacante já havia defendido a rival Inter de Milão.

MAIS! Liverpool cresce os olhos e estuda entrar na briga por Dybala

Publicidade

O Manchester United atacou o Chelsea em 2014, com 44,73 milhões de euros por Juan Mata. O United “apronta” em janeiro. Em 2018, tirou Alexis Sánchez do Arsenal, em operação que envolveu o meia Henrik Mkhitaryan. Outro exemplo histórico do Manchester United é Bruno Fernandes, contratado em 2020, junto ao Sporting, por 63 milhões de euros. O impacto do português foi imediato.

LEIA MAIS! Os planos do Real Madrid para Reinier

Lembra quando o Arsenal perdeu Alexis Sánchez? Bem. Ele reagiu no mercado da bola e buscou Aubameyang no Borussia Dortmund por 63,75 milhões de euros. Já o Chelsea, também em 2018, tirou Giroud do Arsenal.

Publicidade

MAIS! Atlético de Madrid pensa em substituto para Suárez e define alvo

A janela de 2018 foi especial. O Barcelona finalmente dobrou o Liverpool e contratou Philippe Coutinho. O brasileiro custou 135 milhões de euros. O clube inglês deixou o mercado da bola impressionado na sequência ao pagar 84,65 milhões de euros ao Southampton por Virgil van Dijk.

Philippe Coutinho mercado da bola Philippe Coutinho chegou com pompas ao Barcelona | Foto: Divulgação

Em 2020, o Borussia Dortmund foi certeiro e buscou Erling Haaland no Salzburg, da Áustria, por 20 milhões de euros. Nem precisa falar que foi um sucesso, não é? O centroavante desandou a fazer gol logo de cara e se tornou um dos melhores da posição no mundo.

Comentários