Publicidade

A insatisfação de nomes importantes da Premier League com o calendário na Inglaterra é cada vez maior. Técnico do Manchester City, Pep Guardiola agora foi além. Ele deixou no ar uma ideia de união entre jogadores e treinadores e uma possível greve.

No contexto da pandemia, as reclamações sobre o calendário na Inglaterra aumentaram. A Premier League vive um momento de jogos adiados, com surto de Covid-19 entre os times.

Guardiola City Guardiola deixa no ar ideia sobre greve | Foto: Uefa

– Os jogadores e os treinadores deviam se juntar e fazer greve? As palavras não vão resolver nada. Para Fifa, Premier League e as TV’s, o negócio é mais importante do que o nosso bem-estar – declarou Guardiola.

Relacionadas

Jorge Jesus Benfica Champions League
Philippe Coutinho
Cristiano Ronaldo Juventus

Publicidade

– O problema são os jogos, os calendários. 365 dias por ano, muitos jogos e competições, mais as seleções. Os jogadores têm duas a três semanas de férias no verão e depois começa tudo outra vez. Agora temos cinco ou seis jogos adiados em várias equipes. Temos de nos adaptar a esta situação nas próximas duas semanas – acrescentou.

Covid-19: capitão do Liverpool critica decisão de manter jogos da Premier League

O técnico do Manchester City também abordou o fato de a Premier League ter voltado a permitir apenas três substituições, uma decisão que envolveu os clubes.

Publicidade

Manchester United não contorna situação: ‘problema francês’ aumenta

– Todo o mundo tem cinco substituições, aqui ainda são três. Digam-me um argumento que proteja mais a saúde dos jogadores do que este. Aqui todo mundo decide por nós – afirmou o técnico espanhol.

Comentários