Publicidade

O PSG tirou Lionel Messi do Barcelona como uma criança perde um pirulito para um adulto. Além disso se volta ao mercado de olho em nomes como o volante francês Paul Pogba e o atacante português Cristiano Ronaldo. Assim vai ampliando um monopólio graças ao poder financeiro do bilionário árabe Nasser Al-Khelaifi, dono do PSG. Mas essa diferença está revoltando gigantes do futebol da Europa, que planejam se unir em busca de um equilíbrio.

O movimento começou na Alemanha, segundo informações da própria imprensa local. Mas já tem o apoio de clubes da Itália e da Espanha. Não existe um movimento oficial, como aconteceu por exemplo com a criação da Superliga, que terminou antes de começar. A falta de apoio do PSG a esta liga é algo inclusive que revoltou os gigantes e fez se ligar o sinal de alerta em relação a uma eventual predileção da Uefa pelo clube francês.

Nasser Al-Khelaifi mandou recado aos clubes europeus (Foto: Imago)

Os gigantes europeus querem mesmo é que a entidade busque alguma ação no sentido de reforçar seu fair play financeiro, que hoje praticamente não existe, O Fair Play é uma regra onde o clube não pode gastar mais com salários do que um determinado percentual de seus lucros. Entretanto existem denúncias de que o PSG frauda isso porque boa parte de seus patrocinadores são empresas do grupo de Nasser Al-Khelaifi.

Publicidade

MAIS! Vinte brasileiros que mexeram com a janela 

O dirigente age com naturalidade.

– O que existe é um corpo jurídico capaz que nos alerta sobre os riscos de termos problemas com o Fair Play financeiro. Mas as pessoas procuram coisas onde não existe – disse o dirigente máximo do PSG.

Bayern e Barcelona entre os revoltados

Rummenigge: dirigente prevê retorno do público aos estádios - Divulgação Bayer Rummenigge exige postura da Uefa (Foto: Divulgação Bayer)

Publicidade

Um dos líderes desse movimento contra o PSG é o Bayern de Munique. Seu antigo CEO e ídolo no clube, Karl-Heinz Rummenigge, comentou sobre o assunto no canal de televisão alemão “Reif ist live”.

– Quem pode pagar por Cristiano Ronaldo o dobro do que ele ganha na Juventus? O PSG? Talvez algum clube inglês. Não é uma forma muito saudável de progredir com o futebol na Europa. A Uefa precisa fazer uma intervenção real – disse ele.

Relacionadas

Mbappé PSG
Joaquín Correa

Joan Laporta, presidente do Barcelona, segue na mesma linha.

Publicidade

– La Liga impõe aos clubes espanhóis um Fair Play financeiro diante de uma Uefa que não tem a mesma regra. Assim os prejuízos são enormes e vai criar uma série de desigualdades no futebol – disse ele.

A verdade é que o PSG deve se preparar para o chumbo grosso que gigantes da Europa estão preparando. Resta saber se a munição será suficiente para fazer barulho na Uefa.

Comentários