Publicidade

Em ano de Copa do Mundo, o melhor jogador do Mundial de 2010, na África do Sul, está de volta aos gramados. O atacante uruguaio Diego Forlán acertou com Kitchee, de Hong Kong, interrompendo a aposentadoria de um ano.

Forlán, aos 38 anos, está de volta ao futebol | Foto: Divulgação

Forlán defendeu o Mumbai, da Índia, em 2016. Aos 38 anos, volta a jogar após um ano parado. Ao longo da carreira, o uruguaio defendeu Manchester United, Villarreal, Atlético de Madrid, Inter de Milão, Internacional, Peñarol, entre outros. Em 2010, brilhou na Copa, levando o Uruguai à semifinal. Ele foi artilheiro do Mundial, ao lado de Villa, da Espanha, Sneijder, da Holanda, e Thomas Müller, da Alemanha.

LEIA MAIS

Publicidade

Brasileirão 2018 já conta com cinco técnicos debutantes
Futebol carioca está na lanterninha do mercado da bola
Leandro Carvalho reforça a lista de paraenses do Botafogo
Barcelona faz lista com sete desafios para Messi em 2018
Jornal divulga metas para Cristiano Ronaldo em 2018
Quem vingou? Como andam os destaques do último título do Flamengo na Copinha

Ou seja, Forlán tem no currículo dois feitos importantes em Copa do Mundo. Relembre os atletas que foram eleitos como os melhores do Mundial (prêmio Bola de Ouro criado em 1982) e os artilheiros.

Bola de Ouro das Copas

1982 – Paolo Rossi (Itália)
1986 – Maradona (Argentina)
1990 – Schillaci (Itália)
1994 – Romário
1998 – Ronaldo
2002 – Oliver Kahn (Alemanha)
2006 – Zidane (França)
2010 – Forlán (Uruguai)
2014 – Messi (Argentina)

Os artilheiros das Copas

Publicidade

1930 – Guillermo Stabile (Argentina) – 8 gols
1934 – Oldrich Nejedly (Tchecoslováquia) – 5 gols
1938 – Leônidas da Silva – 7 gols
1950 – Ademir – 8 gols
1954 – Sandor Kocsis (Hungria) – 11 gols
1958 – Just Fontaine (França) – 13 gols
1962 – Garrincha, Vavá, Leonel Sánchez (Chile), Drazen Jerkovic (Iugoslávia) e Valentin Ivanov (União Soviética) – 4 gols
1966 – Eusebio (Portugal) – 9 gols
1970 – Gerd Müller (Alemanha) – 10 gols
1974 – Grzegorz Lato (Polônia) – 7 gols
1978 – Mario Kempes (Argentina) – 6 gols
1982 – Paolo Rossi (Itália) – 6 gols
1986 – Gary Lineker (Inglaterra) – 6 gols
1990 – Salvatore Schillaci (Itália) – 6 gols
1994 – Oleg Salenko (Rússia) e Hristo Stoichkov (Bulgária) – 6 gols
1998 – Davor Suker (Croácia) – 6 gols
2002 – Ronaldo – 8 gols
2006 – Miroslav Klose (Alemanha) – 6 gols
2010 – Thomas Müller (Alemanha), David Villa (Espanha), Wesley Sneijder (Holanda) e Diego Forlán (Uruguai) – 5 gols
2014 – Jamez Rodríguez (Colômbia) – 6 gols