Publicidade

A idade não tem sido um empecilho para Ibrahimovic. Aos 39 anos, o atacante sueco é o principal nome do Milan e se sente cada vez melhor. O combustível é a paixão pelo futebol.

Ibrahimovic festeja gol pelo Milan - Foto: MIGUEL MEDINA/AFP via Getty Images Ibrahimovic festeja gol pelo Milan | Foto: MIGUEL MEDINA/AFP via Getty Images

“Tenho 39 anos e, com aquilo que já consegui, não precisava trabalhar mais. No entanto, ainda sinto paixão pelo que faço. Nunca estou satisfeito e quero sempre mais. Não conheço muitos jogadores com a minha idade que estejam, ou tenham estado, a competir da forma como eu estou. Geralmente, quando um jogador ultrapassa os 30 anos a sua carreira entra em declínio. Pois foi precisamente a partir dos 30 que me comecei a sentir ainda melhor”, declarou Ibra, em entrevista à Uefa.

LEIA MAIS! A estratégia do Real Madrid para tirar Mbappé do PSG. Confira!

Publicidade

O que Ibrahimovic faz para se manter em alto nível aos 39 anos? Ele conta qual é o segredo para brilhar.

“Ouço atletas nos Estados Unidos dizendo que gastam mais de um milhão de dólares para manter o corpo em forma. Eu tenho 39 anos e estou em forma. Eu consigo competir no mais alto nível e não gasto dinheiro para me manter em forma. O segredo não está em quanto se gasta, mas, sim, na cabeça: o quanto desejamos algo e quanto estamos dispostos a sacrificar para conseguir. A mentalidade é que é o segredo e ela não custa nada”, acrescentou.

LEIA MAIS! Barcelona pensa em vender Philippe Coutinho em janeiro, diz jornal catalão

Ibrahimovic dribla a aposentadoria

Publicidade

Com fôlego em dia e mentalidade de um vencedor, Ibrahimovic vai driblando a aposentadoria. Ele quer ser comparado com a elite mundial e não diminui o ritmo.

“Desde que seja capaz de fazer bem o meu trabalho e corresponder às exigências, vou continuar a jogar no mais alto nível. No dia em que não conseguir competir em condições, deixo de jogar, pois preciso me sentir vivo. Preciso sentir que consigo ser útil. Não quero ser tratado de forma diferente, mais condescendente, por ter 39 anos e acharem que devo abrandar. Quero que me considerem como ainda fazendo parte do lote de classe mundial e que me comparem com outros jogadores, independentemente da idade, pois é isso que me faz puxar mais por mim”, acrescentou.