Publicidade

A baixaria entre Josep Maria Bartomeu, antigo presidente do Barcelona, e o atual, Joan Laporta, segue em alta. Após o mandatário acusar gestões anteriores de irregularidade, Bartomeu saiu para o ataque e usou um craque brasileiro. O ex-presidente do Barcelona acusa Laporta de perdoar dívida milionária de Neymar.

Em uma carta aberta endereçada a Laporta, e publicada pela agência “EFE”, Bartomeu disse que está à disposição para verificar possíveis irregularidades em sua gestão. Além disso garantiu não ter conhecimento de corrupção, mas que será o primeiro a exigir a punição de culpados se algo for provado.

Neymar PSG Barcelona teria dinheiro a receber de Neymar. Mas Laporta deixou quieto (Foto: Imago Images)

Na parte final da carta citou a dívida que Laporta teria perdoado quando dirigiu o Barcelona. O valor seria de 16,5 milhões de euros (hoje mais de R$ 100 milhões). Assim o ex-presidente partiu para o ataque.

Publicidade

– Me surpreende a decisão de perdoar 16,5 milhões de euros ao ex-jogador Neymar numa disputa em que as expectativas a favor do Barcelona eram bastante claras e o auditor não obrigou, em nenhum caso, a fornecer qualquer valor. Por que razão tomou esta decisão contrária aos interesses do clube? – questionou Josep Maria Bartomeu.

MAIS! Real Madrid prepara estratégia por Mbappé

O valor se refere a uma disputa judicial que ganhou fôlego quando o craque brasileiro se transferiu para o PSG. A quantia se refere a situações envolvendo antigos pagamentos feitos pelo clube ao atleta. Mas nunca foi paga.

Comentários