Publicidade

A Espanha derrubou a Itália e acabou com uma sequência impressionante de invencibilidade da rival. De quebra, ainda deu o “troco” pela eliminação na semifinal da Eurocopa. Nesta quarta-feira, no San Siro, os espanhóis fizeram 2 a 1 e garantiram a classificação para a final da Liga das Nações. Agora, a Espanha aguarda o vencedor do duelo entre França e Bélgica, que será nesta quinta. A decisão do torneio está marcada para domingo, às 15h45 (de Brasília).

Por ser a atual campeã da Eurocopa – eliminou a Espanha, nos pênaltis, na semifinal -, a Itália era considerada favorita. E ainda jogava em casa. Além disso, entrou em campo com uma sequência de 37 jogos de invencibilidade. Entretanto, os espanhóis foram superiores e contaram com a circunstância do duelo – expulsão italiana no primeiro tempo.

Ferrán Torres Itália Espanha Liga das Nações Ferrán Torres brilhou contra a Itália | Foto: Uefa

Espanha castiga a Itália com dupla inspirada

O protagonista da vitória espanhola foi Ferrán Torres, atacante do Manchester City. Ele fez os dois gols e mostrou faro de artilheiro em uma função que vem se aperfeiçoando, a de centroavante ou como um falso 9.

Relacionadas

Florian Wirtz Bayer Leverkusen
Griezmann Barcelona
Haaland Borussia Dortmund

Publicidade

A Espanha conseguiu aproveitar uma falha de marcação italiana pelo lado direito. Foi por ali que construiu a vitória. No primeiro gol, aos 16 minutos, Ferrán Torres completou de primeira cruzamento de Oyarzabal pelo setor.

MAIS! Manchester contratou Cristiano Ronaldo na casa de ídolo inglês

Donnarumma, vaiado por parte da torcida italiana, quase entregou o ouro. Os torcedores não perdoaram a saída dele do Milan para o PSG. O goleiro por pouco não protagonizou uma falha após finalização de Marcos Alonso. A bola explodiu na trave e Bonucci salvou. Herói em um lance, vilão em outro. Bonucci foi expulso na reta final do primeiro tempo.

Publicidade

A Espanha, então, aproveitou. A parceria Oyarzabal e Ferrán Torres castigou de novo. Cruzamento do primeiro, gol do segundo, agora de cabeça, no fim do primeiro tempo. Valente, a Itália conseguiu diminuir. Chiesa aproveitou vacilo espanhol, arrancou e passou para Pellegrini marcar, aos 37 minutos da etapa final. Entretanto, a reação parou por aí. Os espanhóis vão para a final.

Comentários