Publicidade

Novo reforço do Besiktas, Miralem Pjanic busca vida nova na Turquia após uma decepção no Barcelona. O volante bósnio foi deixado de lado pelo técnico Ronald Koeman. Inclusive, Pjanic não poupa críticas ao treinador holandês.

Com o empréstimo acertado ao clube turco, Pjanic aproveitou para desabafar. Em entrevista ao “Marca”, da Espanha, o volante contou o que viveu sob o comando de Koeman no Barcelona.

Pjanic Barcelona Pjanic não entendeu Koeman no Barcelona | Foto: Imago Images

– Ainda hoje não sei o que Koeman queria exatamente, nem tentou me explicar as coisas ou encontrar uma solução. Era eu quem lhe perguntava o que queria de mim, o que estava fazendo bem ou mal para tentar me adaptar o mais rapidamente possível ao time e ser útil – declarou.

Relacionadas

Haaland Borussia Dortmund
João Félix
Ben White chegou agora, mas era pedido antigo de Arteta - Foto: Arsenal

Publicidade

Pjanic chegou ao Barcelona na última temporada. As coisas não deram certo para ele no trato com Koeman. Ele explicou uma situação que não lhe agradou.

Ainda dava! Mandzukic surpreende e emociona ao anunciar aposentadoria

– Koeman mostrava uma enorme falta de respeito pelo grupo. Quem não jogava depois dos jogos fazia um treino bastante forte, enquanto os titulares recuperavam para o jogo seguinte. Para quem não jogava, e o grave era isso, é que o treinador nunca estava lá para ver a atitude dos jogadores que não jogavam. Foi a primeira vez que vi tal coisa. Como um jogador pode se motivar ou dizer eu ‘estou aqui’? Como posso mudar as coisas se ele não vê como eu treino ou que atitude tenho? Isso, para mim, é uma falta de respeito muito grande. Estávamos lutando, não era fácil para nós, que não jogávamos, e ele não esteve lá durante toda a temporada – acrescentou.

Publicidade

Cancelamento retrô! Jogador da Premier League é acusado por Twitter de 2012

Pjanic critica Koeman no Barcelona

O volante, no início, fez jogos como titular pela Champions League, mas logo foi perdendo espaço. Pjanic diz que procurava Koeman para entender a situação, mas não encontrava retorno.

– Durante a temporada, você precisa de 17, 18 jogadores para ganhar títulos. Mas para Koeman não havia problemas no meu jogo, não me dava respostas. O tempo passou e a minha situação estava pior, mas sem qualquer motivo. Era algo muito difícil de compreender. Havia pessoas dentro do clube que não sabiam o que se passava. A forma dele comunicar era muito estranha, foi a primeira vez que vivi algo assim. Nunca tive problemas em nenhuma equipe com nenhum treinador. Não sei o que se passou, sinceramente. Ele não queria responsabilidade nem entrar em confronto porque não sabia gerir isso – declarou.

Comentários