Publicidade

O clima entre Barcelona e Moussa Sissoko, empresário de Ousmane Dembélé, não é dos melhores. O agente subiu o tom e aumentou a temperatura da “guerra” que se tornou a renovação de contrato do atacante francês.

Dembélé está em fim de vínculo e, por enquanto, um possível acordo para renovar está distante. Não apenas isso. Há “chumbo trocado” na história. O empresário do jogador não está disposto a ceder.

Dembélé Barcelona Clima esquenta entre empresário de Dembélé e o Barcelona | Foto: PAU BARRENA/AFP via Getty Images

– Não sabemos o que vai acontecer. Hoje, não há nada acordado, mas os dirigentes do Barcelona que estão perdendo Ousmane. Desde o início, mostramos vontade de conversar, com condições, claro, mas sem fechar a porta – declarou Sissoko, à “RMC”.

Relacionadas

Vlahovic
Mbappé PSG
Lewandowski

Publicidade

Com a possibilidade de perder Dembélé de graça, o Barcelona estuda até afastá-lo do time. Sissoko não alivia e dá recado ao clube espanhol.

LEIA MAIS! Barcelona parte para o ataque em guerra contra Dembélé

– Não podem fazer a ameaça de que Dembélé ficará seis meses sem jogar, se não renovar agora. É um tipo de pressão que não funciona conosco. Talvez funcione com outros agentes. Comigo, não. Estou defendendo os interesses do jogador – acrescentou.

Publicidade

MAIS! Arsenal testa paciência e não joga a toalha por volante brasileiro

Tensão entre Barcelona e Dembélé

Segundo a imprensa espanhola, a oferta de renovação do Barcelona consiste em um salário menor para Dembélé, mas com gatilhos de bonificações. Entretanto, o empresário do atleta quer um reajuste salarial, além de luvas e comissão.

MAIS! Beckham faz movimento para tentar levar Suárez para MLS

Publicidade

– Não estamos aqui para alimentar as discussões nas redes sociais, mas temos de falar a verdade. Sim, temos demandas exigentes, mas já demonstramos que as opções de carreira de Ousmane não foram ditadas por dinheiro. Do contrário, ele não estaria aqui. Então, se o Barcelona tivesse disposição para negociar, poderia ter tentado sentar à mesa conosco para debater. Só que não conversa e apenas ameaça de não jogar mais no time. E isso está proibido. Faremos valer os direitos de Ousmane Dembélé se for necessário – completou Sissoko.

Comentários